Nilza prevíª retomada da produção de leite em maio

Nilza prevíª retomada da produção de leite em maio

SíƒO PAULO – A Nilza, tradicional indústria de laticí­nios de São Paulo, que readquiriu o Serviço de Inspeção Federal (SIF) junto ao Ministério da Agricultura, no iní­cio deste míªs, prevíª retomar suas atividades em meados de maio. Segundo a Airex Trading, atual dona da marca, o iní­cio das operações depende agora unicamente da licença concedida pela Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental (CETESB). A expectativa é de produzir 200 mil litros por dia.

A empresa, que chegou a ser lí­der em leite longa vida no interior paulista, foi criada em 2006 por Adhemar de Barros Neto, ex-acionista da Lacta. O empresário comprou os ativos e a marca após a reestruturação da Central Leite Nilza, formada por cooperativas de São Paulo e Minas Gerais.

A Nilza teve falíªncia decretada em 2010. Um plano de recuperação aprovado pelos credores no final do mesmo ano previu a aquisição da Nilza pela Airex Trading, do empresário Sérgio Alambert. A empresa assumiria 65% da Indústria de Alimentos Nilza em troca do passivo de R$ 429 milhões da companhia, dos quais R$ 229 milhões são dí­vidas incluí­das no plano de recuperação judicial. Com sede em Manaus e escritório em São Paulo, a Airex foi criada para ser uma holding especializada em recuperação de empresas em dificuldades financeiras ou em recuperação judicial.
Fonte: Valor

http://www.milkworld.com.br/noticias/post/nilza-preve-retomada-da-producao-de-leite-em-maio

Toda reclamação originada das informações contidas no site de eDairy News será submetida à jurisdição dos Tribunais Ordinários do Primeiro Distrito Judicial da Província de Córdoba, República Argentina, sediado na Cidade de Córdoba, com exclusão de qualquer outro local, incluso o Federal.

*

Critérios na moderação de comentários em termos de publicação e Notícias de produtos em todas as suas publicações.

  • No sé considerarán insultos de qualquer tipo em contra de qualquer persona, sea usuario, moderador ó editor. Apenas se aceitar denuncias realizadas com nome e apelido do autor do comentario, previa confirmação de moderador.
  • Críticas destructivas infundadas e gratuitas, expressões de mal gusto, sean ofensivas, racistas ou xenófobas.
  • Hacer SPAM, (Insertar vínculos de páginas web sem links para o tema, correções eletrônicas, etc ...)
  • Comentários que não tem sentido com a nota no setor lácteo.

Related posts


Top