Nova Zelândia vai abater mais de 100 mil vacas

Nova Zelândia vai abater mais de 100 mil vacas

Ao todo, 126 mil vacas serão abatidas num esforço para erradicar a bactéria ‘mycroplasma bovis’, que causa diferentes doenças aos animais

Nova Zelândia vai abater mais de 100 mil vacas
Os animais abatidos serão enterrados, descartados em aterros sanitários ou servirão de alimento (Foto: Pixabay)

Mais de 100 mil vacas serão sacrificadas na Nova Zelândia em um esforço para tentar erradicar do país a bactéria Mycroplasma Bovis. A medida, que configura o maior abate animal da história do país, foi anunciada pelo governo neozelandês na última segunda-feira, 28.

O abate em massa fará da Nova Zelândia o primeiro país a tentar erradicar completamente a bactéria, causadora de doenças como mastite, pneumonia, artrite e outras enfermidades em bovinos.

Será o maior abatimento da história da Nova Zelândia, que conta com cerca de 10 milhões de vacas, sendo 6,6 milhões leiteiras e o restante para corte. O país é o maior exportador de laticínios do mundo, produzindo 3% de todo o leite mundial.

Ao todo, 126 mil vacas serão abatidas ao longo de um ou dois anos, sob um custo de US$ 560 milhões (800 milhões de dólares neozelandeses). Os animais serão enterrados, descartados em aterros sanitários ou servirão de alimento.

Até o momento, desde que a bactéria foi descoberta, em julho de 2017, já foram sacrificadas 26 mil vacas. De acordo com o governo neozelandês, 37 fazendas estão infectadas e outras 260 são suspeitas de estarem com problemas com a bactéria. A bactéria se espalha através do contato entre animais ou pela ingestão de leite infectado por bezerros.

O plano é uma parceria entre o governo, o setor de laticínios e de carne bovina. A agricultura é vital para a economia do país. Estima-se que, caso a doença se espalhe, a Nova Zelândia terá um prejuízo de 1,3 bilhão dólares neozelandeses em 10 anos.

“Este é um apelo difícil – ninguém nunca quer ver abates em massa. Mas a alternativa é arriscar a propagação da doença em todo o nosso rebanho nacional. Temos uma chance real de erradicação para proteger nossas mais de 20 mil fazendas de gado leiteiro e bovino, mas somente se agirmos agora”, afirmou a primeira-ministra Jacinda Ardern ao Guardian.

Para tentar erradicar totalmente a doença no país, as autoridades admitem matar as vacas em qualquer fazenda com presença da bactéria, por mais que o animal não demonstre sintomas. Além disso, ainda será permitido que as autoridades entrem nas fazendas para abater os animais, mesmo diante da recusa dos agricultores.

Toda reclamação originada das informações contidas no site de eDairy News será submetida à jurisdição dos Tribunais Ordinários do Primeiro Distrito Judicial da Província de Córdoba, República Argentina, sediado na Cidade de Córdoba, com exclusão de qualquer outro local, incluso o Federal.

*

Critérios na moderação de comentários em termos de publicação e Notícias de produtos em todas as suas publicações.

  • No sé considerarán insultos de qualquer tipo em contra de qualquer persona, sea usuario, moderador ó editor. Apenas se aceitar denuncias realizadas com nome e apelido do autor do comentario, previa confirmação de moderador.
  • Críticas destructivas infundadas e gratuitas, expressões de mal gusto, sean ofensivas, racistas ou xenófobas.
  • Hacer SPAM, (Insertar vínculos de páginas web sem links para o tema, correções eletrônicas, etc ...)
  • Comentários que não tem sentido com a nota no setor lácteo.

Related posts


Top