Os preços internacionais da manteiga voltam a subir

Os preços internacionais da manteiga voltam a subir

Manteiga – Na maior parte do ano passado os preços internacionais da manteiga voaram diante do incremento substancial da demanda que não foi acompanhada pela oferta. Até o final de 2017 os valores começaram a cair. Mas, no primeiro trimestre de 2018 alcançaram níveis elevados.

A Argentina aderiu – de acordo com suas possibilidade – ao “boom mantegueiro” com venda nos primeiros cinco meses deste ano (últimos dados oficiais disponíveis) totalizando 1.888 toneladas pelo valor FOB médio de US$ 5.080/tonelada, contra as 1.005 toneladas a US$ 5.251/toneladas no mesmo período de 2017.

Em maio passado foram declaradas vendas de 130 toneladas de manteiga para o exterior, ao preço FOB médio de US$ 5.226/tonelada contra 176 toneladas ao preço médio de US$ 5.43/tonelada, no mesmo mês de 2017 (infelizmente, devido ao “apagão estatístico”, não é possível conhecer a dispersão dos preços nem os destinos dos produtos exportados).

A transferência do preço de exportação para o produtor não é simétrico. Enquanto que o preço médio nacional de matéria gorda paga ao produtor em maio passado foi de 33,3 pesos/quilo, na Província de Buenos Aires este valor ficou em 40,5 pesos/quilo, em Córdoba e Santa Fe foi de 33,8 pesos/kg e 27,9 pesos/quilo, respectivamente.

O preço FOB médio da manteiga exportada pelas nações da Europa Ocidental se encontra na faixa de US$ 6.925 a US$ 7.300/tonelada, segundo dados do USDA, e na última licitação da Fonterra realizada na plataforma GlobalDairyTrade (19 de junho) o valor médio FOB do produto foi de US$ 5.611/tonelada. O elevado preço da manteiga na Europa obedece o fato de que, além de ser mais próxima dos mercados do Oriente Médio e Norte da África – com muita demanda nos últimos anos – registra crescimento sustentado do consumo interno do produto que reduziu os estoques exportáveis.

“Mais e mais consumidores europeus percebem a manteiga como um produto saudável e mais natural do que a margarina. As indústrias que elaboram alimentos preferem manteiga porque muitos azeites vegetais alternativos ao da palma possuem um sabor demasiado forte”, aponta o último boletim dos lácteos na União Europeia, elaborado pelo USDA.

A manteiga está substituindo a margarina em diversos processos industriais de alimentos, dado que neste último produto (elaborado usualmente com azeite de palma hidrogenado) está sendo crescentemente percebido como prejudicial para a saúde em diversas regiões do mundo.

http://www.terraviva.com.br/site/index.php?option=com_k2&view=item&id=17960:voltam-a-subir-os-precos-internacionais-da-manteiga&Itemid=359

Tags: ,
Toda reclamação originada das informações contidas no site de eDairy News será submetida à jurisdição dos Tribunais Ordinários do Primeiro Distrito Judicial da Província de Córdoba, República Argentina, sediado na Cidade de Córdoba, com exclusão de qualquer outro local, incluso o Federal.

*

Critérios na moderação de comentários em termos de publicação e Notícias de produtos em todas as suas publicações.

  • No sé considerarán insultos de qualquer tipo em contra de qualquer persona, sea usuario, moderador ó editor. Apenas se aceitar denuncias realizadas com nome e apelido do autor do comentario, previa confirmação de moderador.
  • Críticas destructivas infundadas e gratuitas, expressões de mal gusto, sean ofensivas, racistas ou xenófobas.
  • Hacer SPAM, (Insertar vínculos de páginas web sem links para o tema, correções eletrônicas, etc ...)
  • Comentários que não tem sentido com a nota no setor lácteo.

Related posts


Top