Paraná é destaque no mercado da genética

#Paraná é destaque no mercado da genética

Um dos maiores produtores de leite do Brasil, com 2,4 bilhões de litros industrializados em 2011, o Paraná amplia suas apostas no mercado genético, que movimenta perto de R$ 25 milhões ao ano. Com cerca de 15% do comércio de síªmen do paí­s, o estado vem aumentando o uso de inseminação artificial em taxas acima de 30% ao ano, enquanto o ritmo do crescimento nacional é estimado em 20%, mostram dados do setor.

Lino Rodrigues Filho, presidente da Associação Brasileira de Inseminação Artificial (Asbia), destaca que a cadeia leiteira no estado é uma referíªncia nacional, sobretudo na região dos Campos Gerais. “Há locais no Paraná onde 100% das matrizes são inseminadas, porcentual registrado em paí­ses desenvolvidos.” Segundo ele, mais de 90% do material genético ainda são importados.

Altair Antonio Vanotto, superintendente da Asso¬¬¬ciação Paranaense de Cria¬¬¬dores de Bovinos da Raça Holandesa (APCBRH), explica que a maior parte do material genético importado é oriunda de paí­ses como Canadá, Estados Unidos e Holanda. Ele também cita o bom desempenho da produção paranaense, sobretudo na raça holandesa. “A genética das vacas é boa, fazendo com que se atinja uma produção média de 8,2 mil litros durante a lactação. No Brasil, a média é de aproximadamente 1,3 mil litros”, relata.

A í¢mbito nacional, a venda total de doses de síªmen bovino dobrou nos últimos cinco anos e tende a chegar a 20 milhões em 2015, conforme a Asbia. Em 2011, foram comercializadas 4,8 milhões de doses para a cadeia do leite. Desse total, perto de 600 mil foram usadas no Paraná.
Fonte: Agenda

Toda reclamação originada das informações contidas no site de eDairy News será submetida à jurisdição dos Tribunais Ordinários do Primeiro Distrito Judicial da Província de Córdoba, República Argentina, sediado na Cidade de Córdoba, com exclusão de qualquer outro local, incluso o Federal.

*

Critérios na moderação de comentários em termos de publicação e Notícias de produtos em todas as suas publicações.

  • No sé considerarán insultos de qualquer tipo em contra de qualquer persona, sea usuario, moderador ó editor. Apenas se aceitar denuncias realizadas com nome e apelido do autor do comentario, previa confirmação de moderador.
  • Críticas destructivas infundadas e gratuitas, expressões de mal gusto, sean ofensivas, racistas ou xenófobas.
  • Hacer SPAM, (Insertar vínculos de páginas web sem links para o tema, correções eletrônicas, etc ...)
  • Comentários que não tem sentido com a nota no setor lácteo.

Related posts


Top