Pecuaristas de leite discutem mercado, sanidade e nova legislação

#Pecuaristas de leite discutem mercado, sanidade e nova legislação

Mais de 40 Sindicatos Rurais goianos participaram da reunião da Comissão de Pecuária de Leite da Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás (Faeg), realizada na tarde da sexta-feira (13), no auditório do Sistema Faeg/Senar, em Goií¢nia
Os produtores receberam informações de mercado para um maior entendimento do comportamento da produção, dos preços, das importações de um modo geral, como também do que esperar da atividade para os próximos meses.

Outro assunto abordado foi o Programa de Controle de Brucelose e Tuberculose. Segundo o assessor técnico da Faeg para a área de pecuária de leite, Edson Alves, a partir do dia primeiro de janeiro de 2013 serão obrigatórios os exames das doenças brucelose e tuberculose nos animais de todos os pecuaristas e sua apresentação para os que precisem realizar o trí¢nsito de seus animais. “A Faeg vai informar mais detalhes deste processo através de documentos enviados aos Sindicatos Rurais e todos os pecuaristas”, explica Alves.

A lei 12.669 de 19/06/2012 também foi pauta da reunião. Ela trata da obrigatoriedade das empresas de laticí­nios a informarem o preço do leite fornecido pelo produtor rural até o dia 25 do míªs anterior ao do míªs da coleta do produto. Durante a reunião, a Faeg começou um levantando, com os pecuaristas e Sindicatos Rurais participantes, sobre quais foram as empresas de laticí­nios que estão cumprindo a lei e informaram o preço do leite aos pecuaristas e de que forma isso ocorreu.

FAEG – FEDERAí‡íƒO DA AGRICULTURA DO ESTADO DE GOIíS

Toda reclamação originada das informações contidas no site de eDairy News será submetida à jurisdição dos Tribunais Ordinários do Primeiro Distrito Judicial da Província de Córdoba, República Argentina, sediado na Cidade de Córdoba, com exclusão de qualquer outro local, incluso o Federal.

*

Critérios na moderação de comentários em termos de publicação e Notícias de produtos em todas as suas publicações.

  • No sé considerarán insultos de qualquer tipo em contra de qualquer persona, sea usuario, moderador ó editor. Apenas se aceitar denuncias realizadas com nome e apelido do autor do comentario, previa confirmação de moderador.
  • Críticas destructivas infundadas e gratuitas, expressões de mal gusto, sean ofensivas, racistas ou xenófobas.
  • Hacer SPAM, (Insertar vínculos de páginas web sem links para o tema, correções eletrônicas, etc ...)
  • Comentários que não tem sentido com a nota no setor lácteo.

Related posts


Top