Pequenos produtores lutam para melhorar o preço do litro de leite

# Pequenos produtores lutam para melhorar o preço do litro de leite

Os pequenos produtores de leite recebem menos dinheiro pelo litro do que os médios e grandes. O que mais interfere no preço é a quantidade do produto que eles entregam diariamente.

Hélio Pereira, um pequeno produtor de leite, do municí­pio de Uberlí¢ndia, no Trií¢ngulo Mineiro tem 30 vacas em lactação. Ele consegue retirar 240 litros por dia e neste míªs está recebendo R$ 0,83 pelo litro.

“Ter uma boa qualidade para poder ter o preço melhor”, comenta Hélio Pereira, Produtor de leite
Dos R$ 0,83 pelo litro que Hélio Pereira recebe, dez centavos correspondem ao príªmio pela qualidade do leite. Para garantir esse valor, a famí­lia investiu em ordenhadeiras mecí¢nicas. Na desinfecção dos equipamentos, Hélio conta com a ajuda dos filhos André, que é agrí´nomo, e Adriano, veterinário. “Hoje o mercado exige qualidade então o produtor tem que procurar se adequar a essas exigíªncias”, afirma Adriano Pereira, Veterinário

Mesmo com qualidade, os pequenos produtores acabam recebendo preços menores do que os grandes criadores. Em outra fazenda são 130 vacas em lactação e a produção diária chega a tríªs mil litros. O preço pago pela cooperativa em outubro chaga a R$ 1,01 e o gerente explica que pretende aumentar o premio que recebe pela qualidade para isso investe em melhorias para a estrutura

“Compramos ordenha nova, fizemos piso com ranhura na sala de espera, na sala de ordenha e estamos montando o sombrite da sala de espera com nebulizador. Tudo isso para poder garantir um ambiente melhor mais adequado para as vacas”, declara Clí­stenes Procópio, gerente da fazenda.

A quantidade de leite entregue por dia é o principal fator que influi no preço pago pelas cooperativas e laticí­nios particulares.

Em Uberlí¢ndia, o pequeno produtor que entrega 50 litros por dia, recebe hoje R$ 0,71, para quem entrega dois mil litros, o valor sobre para R$ 0,88. Esses são os preços básicos. A esses valores são acrescentados os príªmios pela qualidade que variam dependendo do produtor.

A cooperativa de Uberlí¢ndia, Calu, recebe por dia 140 mil litros, de 800 cooperados. O presidente da cooperativa, Cenyldes Vieira, justifica a polí­tica de preços que é aplicada aos fornecedores. “Suponhamos que vamos captar mil litros de leite, nós vamos coletar em uma única propriedade ou podemos fazer em 20 propriedades, com produção de 50 litros. Obviamente que captar esse leite em uma única propriedade é mais barato, custa menos pra cooperativa, do que coletar em 20 propriedades diferentes. Os laticí­nios e as cooperativas tiveram que adotar tal prática, porque ela é uma prática de mercado e hoje nós não podemos fugir dela”, declara.

http://www.expressomt.com.br/economia-agronegocio/pequenos-produtores-lutam-para-melhorar-o-preco-do-litro-de-leite-34836.html

Toda reclamação originada das informações contidas no site de eDairy News será submetida à jurisdição dos Tribunais Ordinários do Primeiro Distrito Judicial da Província de Córdoba, República Argentina, sediado na Cidade de Córdoba, com exclusão de qualquer outro local, incluso o Federal.

*

Critérios na moderação de comentários em termos de publicação e Notícias de produtos em todas as suas publicações.

  • No sé considerarán insultos de qualquer tipo em contra de qualquer persona, sea usuario, moderador ó editor. Apenas se aceitar denuncias realizadas com nome e apelido do autor do comentario, previa confirmação de moderador.
  • Críticas destructivas infundadas e gratuitas, expressões de mal gusto, sean ofensivas, racistas ou xenófobas.
  • Hacer SPAM, (Insertar vínculos de páginas web sem links para o tema, correções eletrônicas, etc ...)
  • Comentários que não tem sentido com a nota no setor lácteo.

Related posts


Top