Pequenos produtores vão receber valor maior pelo litro de leite bovino

#Pequenos produtores vão receber valor maior pelo litro de leite bovino

A partir deste semestre, aproximadamente quatro mil agricultores familiares baianos atendidos pelo Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), na modalidade de incentivo í  produção e consumo de leite (PAA Leite), passarão a receber valor maior pelo litro de leite bovino oferecido pelo programa. A medida do governo federal decorre da longa estiagem em municí­pios da região Nordeste.

Publicada pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Combate í  Fome (MDS), a Resolução 47/2012 altera a forma de cálculo do preço de referíªncia para a compra do leite e será executada, na Bahia, pela Secretaria de Desenvolvimento Social e Combate í  Pobreza (Sedes).

Renda – O valor pago pelo litro do leite passa de R$ 0,74 para R$ 0,83. Os preços vigoram até dezembro, quando nova avaliação será feita pelo MDS. Para o coordenador do PAA Leite, Gustavo Viana, o longo perí­odo de estiagem levou ao aumento dos custos com a produção leiteira nos municí­pios baianos em situação de emergíªncia.

O acréscimo de 11% no valor pago ao agricultor, além de reduzir a diferença entre o preço praticado pelo mercado e o executado pelo programa no estado, irá melhorar a renda para o sustento das famí­lias. Do total pago por litro, 61% ficam com o produtor e 39% vão para os laticí­nios, que pasteurizam, embalam e transportam o produto final até os municí­pios, onde será destinado í s famí­lias e crianças que recebem o leite na escola.

Produção máxima de 150 litros por dia

De acordo com a superintendente de Inclusão e Assistíªncia Alimentar da Sedes, Elane Ferraz, a iniciativa do governo federal fortalece as ações do PAA Leite no combate í  insegurança alimentar e nutricional nos municí­pios baianos.

Para participar do PAA Leite e se beneficiar com a aquisição do produto garantida a preço fixo, o agricultor familiar deve produzir, no máximo, 150 litros por dia, possuir Declaração de Aptidão ao Pronaf (DAP), enquadrando-se nas categorias A, A/C, B ou Agricultor Familiar, e comprovante de vacinação dos animais.

As famí­lias que recebem o leite devem estar dentro do limite máximo de renda per capita de até meio salário mí­nimo e ter, entre os integrantes da famí­lia, criança de 2 a 7 anos de idade inscrita no Cadastro íšnico dos Programas Sociais (Cadíšnico).

Iniciativa ajuda a evitar íªxodo rural

Segundo o representante da Cooperativa Mista dos Agricultores Familiares do Território do Sisal, Erivaldo Santana, além de auxiliar os produtores do Território do Sisal, que tiveram prejuí­zo com a seca, a iniciativa evitará íªxodo rural das famí­lias, comportamento comum nos perí­odos sem chuva.

Uma das quatro modalidades do Programa de Aquisição de Alimentos, o PAA Leite objetiva contribuir para o aumento no consumo do produto pelas famí­lias em situação de insegurança alimentar e nutricional, além de incentivar a produção de agricultores familiares.
http://www.sonoticias.com.br/agronoticias/mostra.php?id=54135

Toda reclamação originada das informações contidas no site de eDairy News será submetida à jurisdição dos Tribunais Ordinários do Primeiro Distrito Judicial da Província de Córdoba, República Argentina, sediado na Cidade de Córdoba, com exclusão de qualquer outro local, incluso o Federal.

*

Critérios na moderação de comentários em termos de publicação e Notícias de produtos em todas as suas publicações.

  • No sé considerarán insultos de qualquer tipo em contra de qualquer persona, sea usuario, moderador ó editor. Apenas se aceitar denuncias realizadas com nome e apelido do autor do comentario, previa confirmação de moderador.
  • Críticas destructivas infundadas e gratuitas, expressões de mal gusto, sean ofensivas, racistas ou xenófobas.
  • Hacer SPAM, (Insertar vínculos de páginas web sem links para o tema, correções eletrônicas, etc ...)
  • Comentários que não tem sentido com a nota no setor lácteo.

Related posts


Top