Perspectivas do mercado lácteo – América do Sul – Relatório 49/2017 de

Perspectivas do mercado lácteo – América do Sul – Relatório 49/2017 de 07 de dezembro de 2017

Leite/América do Sul – Na Argentina e Uruguai, a produção de leite está caindo com a elevação das temperaturas de verão que, gradualmente, deixam o rebanho leiteiro com estresse térmico. Paralelamente, os componentes matéria gorda e proteína tendem a cair.

Embora a oferta de leite cru esteja menor, permanece suficiente para as necessidades atuais da indústria. O volume captado pela indústria é transformado, preferencialmente, em queijo, manteiga, iogurte e leite em pó. A produção de leite fluido para consumo está baixa, porque a demanda é reduzida durante as férias escolares. No Brasil, a produção vem aumentando, diante das melhores condições climáticas das duas últimas semanas. Os pedidos de leite fluido pelo varejo, e food service estão fortes. Também a demanda moderada ou forte está reduzindo os estoques de leite em pó das fábricas. Durante o mês de novembro as importações de produtos lácteos caíram, significativamente, devido à suspensão instituída pelo governo brasileiro para os produtos procedentes do Uruguai, e que vigorou até o dia 20 do mês. De acordo com o governo uruguaio, as exportações de produtos lácteos para o Brasil, em dólares, caíram 68% em relação a novembro de 2016.  

 

http://www.terraviva.com.br/site/index.php?option=com_k2&view=item&id=15081:perspectivas-do-mercado-lacteo-america-do-sul-relatorio-49-2017-de-07-de-dezembro-de-2017

Toda reclamação originada das informações contidas no site de eDairy News será submetida à jurisdição dos Tribunais Ordinários do Primeiro Distrito Judicial da Província de Córdoba, República Argentina, sediado na Cidade de Córdoba, com exclusão de qualquer outro local, incluso o Federal.

*

Critérios na moderação de comentários em termos de publicação e Notícias de produtos em todas as suas publicações.

  • No sé considerarán insultos de qualquer tipo em contra de qualquer persona, sea usuario, moderador ó editor. Apenas se aceitar denuncias realizadas com nome e apelido do autor do comentario, previa confirmação de moderador.
  • Críticas destructivas infundadas e gratuitas, expressões de mal gusto, sean ofensivas, racistas ou xenófobas.
  • Hacer SPAM, (Insertar vínculos de páginas web sem links para o tema, correções eletrônicas, etc ...)
  • Comentários que não tem sentido com a nota no setor lácteo.

Related posts


Top