Falta de rumo na agricultura é global, diz embaixador da FAO

#Portalacteo: Falta de rumo na agricultura é global, diz embaixador da FAO

RIO DE JANEIRO,  (Reuters) – Falta no Brasil e no mundo um código agroambiental que permita aos produtores crescerem com estratégia, afirmou nesta terça-feira o ex-ministro da Agricultura Roberto Rodrigues, nomeado recentemente embaixador especial da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) para o cooperativismo mundial.
“O avanço é notável mas falta estratégia, falta liderança e essa falta é global … o mundo não tem rumo”, disse Rodrigues, que também é coordenador do Centro de Agronegócio da Fundação Getúlio Vargas, em evento paralelo í  Rio+20 sobre segurança alimentar.

Rodrigues defendeu que o código para o agronegócio reúna regras para a integração de tecnologias, adoção de assistíªncia técnica para agricultores, certificação, rastreabilidade, preços, pesquisa, entre outras questões.

“Os números mostram que a agricultura está explodindo … a falta de estratégia leva a crescimento desordenado”, acrescentou.

A ideia tem simpatia do diretor-executivo da Associação Brasileira do Agronegócio (Abag), Eduardo Soares de Camargo, um dos representantes do setor que estiveram presentes ao evento no Forte de Copacabana.

“A postura brasileira sempre foi a de defesa, mas aqui é diferente, os modelos tíªm que ser globais”, disse Camargo, referindo-se também a propostas da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA).

íNDICE DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTíVEL

Também presente ao seminário, a senadora e presidente da CNA, Kátia Abreu, defendeu a criação de um í­ndice para o desenvolvimento sustentável do setor, que funcione como o IDH (í­ndice de Desenvolvimento Humano), que é uma taxa de referíªncia para medir a evolução de indicadores sociais em todo o mundo. O í­ndice de desenvolvimento rural será lançado formalmente após a Rio+20.

“Estamos acabando de formatar esse í­ndice que pode ser usado em í¢mbito mundial para facilitar as polí­ticas públicas, direcioná-las”, disse a senadora. “São quatro pontos: economia, meio ambiente, social e mercadológica social”, acrescentou.

A ideia do í­ndice é também possibilitar a abertura de mercados para paí­ses que adotam práticas ambientais corretas.

“Não precisaremos desmatar mais porque a área que temos aberta dá para implementar tecnologia e ainda dobrarmos, triplicarmos nossa produção de carne e grãos usando a tecnologia que já temos hoje. Só não o fizemos porque isso requer recursos. A ONU impí´s recomendação que em 2050 temos que ampliar em 40 por cento nossa produção. Estamos tranquilos em relação a isso”, afirmou ela.
Fonte: Reuters

http://www.milkworld.com.br/noticias/post/falta-de-rumo-na-agricultura-e-global-diz-embaixador-da-fao

Toda reclamação originada das informações contidas no site de eDairy News será submetida à jurisdição dos Tribunais Ordinários do Primeiro Distrito Judicial da Província de Córdoba, República Argentina, sediado na Cidade de Córdoba, com exclusão de qualquer outro local, incluso o Federal.

*

Critérios na moderação de comentários em termos de publicação e Notícias de produtos em todas as suas publicações.

  • No sé considerarán insultos de qualquer tipo em contra de qualquer persona, sea usuario, moderador ó editor. Apenas se aceitar denuncias realizadas com nome e apelido do autor do comentario, previa confirmação de moderador.
  • Críticas destructivas infundadas e gratuitas, expressões de mal gusto, sean ofensivas, racistas ou xenófobas.
  • Hacer SPAM, (Insertar vínculos de páginas web sem links para o tema, correções eletrônicas, etc ...)
  • Comentários que não tem sentido com a nota no setor lácteo.

Related posts


Top