#Portalacteo: Produtores participam do 6º Fórum Tecnológico do Leite – eDairyNews Últimas notícias
Sin categoría |28 septiembre, 2012

Leite | #Portalacteo: Produtores participam do 6º Fórum Tecnológico do Leite

Sinimbu está formando grupo para produção de cadeia leiteira.O grupo de produtores de Sinimbu que participa da capacitação para o…

Sinimbu está formando grupo para produção de cadeia leiteira.O grupo de produtores de Sinimbu que participa da capacitação para o iní­cio da cadeia produtiva de leite participou na última sexta-feira do 6º Fórum Tecnológico do Leite – que teve por tema a sustentabilidade do sistema produtivo do leite -, realizado em Teutí´nia.No Dia Estadual do Leite – celebrado sempre na terceira quarta-feira do míªs de setembro -, o auditório do Colégio Teutí´nia esteve lotado com cerca de 500 produtores de mais de 40 municí­pios dos vales do Caí­, Taquari, Rio Pardo e região do Alto da Serra do Botucaraí­, muitos deles participando do evento por meio do Programa Leite Gaúcho, da Secretaria de Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo (SDR), do Rio Grande do Sul.

Segundo o chefe do escritório da Emater/RS de Sinimbu, Viní­cius Manfio, as palestras foram muito produtivas para o grupo de produtores. “Os assuntos abordados vieram ao encontro daquilo que está sendo discutido com eles no curso que foi realizado. Essas e outras iniciativas servem para eles poderem adquirir e incrementar seu conhecimento sobre a cadeia”, destacou.

A primeira atividade do dia foi a palestra “Homeopatia veterinária”, ministrada pelo médico veterinário da Emater/RS-Ascar, Jorge Lunardi. Em sua explanação, Lunardi falou da importí¢ncia das plantas medicinais e de como elas podem substituir os produtos industrializados. “Muitas vezes os agrotóxicos são os catalizadores de doenças como cí¢ncer ou depressão”, afirmou. “Ao substituirmos os quí­micos por produtos naturais como boldo, alcachofra e arnica, estamos promovendo a vida”, enfatizou.

Em seguida foi a vez do assistente técnico em bovinocultura da Emater/RS-Ascar, engenheiro agrí´nomo Lauro Bernardi, discorrer sobre o tema “Normativa 62 – gestão e qualidade do leite e o desenvolvimento da cadeia”. Em sua explanação apresentou números que mostram o potencial da bacia leiteira que, de acordo com ele, pode absorver uma produção ainda maior. “Hoje, o estado produz oito milhões de litros por dia, havendo a capacidade de produzir até 16 milhões de litros por dia”, ressaltou. “E isto, para nós é uma ótima notí­cia, já que aí­ estão 40% de capacidade ociosa.” Ainda em sua palestra falou da agricultura familiar como um modo de vida. Mas chamou a atenção para os perigos da monocultura. â€œí‰ preciso diversificar”, disse.

O evento seguiu na parte da tarde, com apresentações artí­sticas e sorteio de brindes. Em seguida, o público pí´de ouvir os relatos dos produtores Davi Samuel Jacobs e Eliandra Fiegenbaum, de Teutí´nia; Gerson Horn e Luciani Horn, de Mato Leitão; e Anderson Rutz, de Westfália. A última palestra do dia foi ministrada pelo pesquisador da USP, de São Paulo, Carlos Armíªnio Khatounian que falou sobre o tema “A diní¢mica da fertilidade em sistemas de pastejo”. O encerramento do evento contou com o concurso “leite em metro”.

O 6º Fórum Tecnológico do Leite foi uma realização do Colégio de Teutí´nia em parceria com a Emater/RS-Ascar; Governo do Estado do Rio Grande do Sul; Federação dos Trabalhadores da Agricultura no Rio Grande do Sul (Fetag/RS); Centro de Apoio ao Pequeno Agricultor (Capa); Sindicato dos Trabalhadores Ruais (STR), Cooperativa Languiru; Sicredi Ouro Branco; Certel Energia; Prefeitura de Teutí´nia; entre outras instituições, associações e apoiadores.

fonte: Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Sinimbu Comentários aní´nimos NíƒO serão publicados.

Qualquer reivindicação decorrente das informações contidas no site eDairyNews será submetida à jurisdição dos Tribunais Ordinários do Primeiro Distrito Judicial da Província de Córdoba, República Argentina, com sede na cidade de Córdoba, com exclusão de qualquer outra jurisdição, incluindo a Federal.

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Notas relacionadas