Exportações de lácteos do Uruguai cresceram 21% até agosto

#Portalacteo:Exportações de lácteos do Uruguai cresceram 21% até agosto

O valor das exportações de lácteos do Uruguai aumentou em 21% nos primeiros oito meses do ano com relação ao mesmo perí­odo de 2011, totalizando US$ 488,6 milhões com a venda de 147.654 toneladas, segundo dados do Instituto Nacional de Leite (Inale). A melhora no valor se deu por um aumento de 31% no volume exportado.

Por outro lado, Brasil e Venezuela, com 37% cada um, foram os dois principais destinos para os lácteos uruguaios, medidos em valor, seguidos por Rússia, com 13%. O Brasil foi o principal destino do leite em pó integral (68% do total) e do leite em pó desnatado (97%). A Venezuela comprou 83% dos queijos (em valor) e 30% do leite em pó integral. A Rússia foi o principal destino das exportações de manteiga, comprando 72% do total em valor.

Em valor, todos os produtos cresceram, menos o leite em pó integral, que caiu em 2%. A manteiga encabeçou o ranking, com um aumento de 54% nas vendas até agosto passado, seguida por queijos (42%) e leite em pó desnatado (22%).

Em volume, todos os produtos apresentaram aumentos. As vendas de manteiga cresceram 105%; as de queijos, 33%; em seguida vieram leite em pó desnatado (26%) e leite em pó integral (9%).

Em matéria de preços, o Inale informou que, em média, todos os produtos lácteos tiveram queda entre janeiro e agosto desse ano, uma tendíªncia que se mantém desde agosto de 2011.

El Observador

Toda reclamação originada das informações contidas no site de eDairy News será submetida à jurisdição dos Tribunais Ordinários do Primeiro Distrito Judicial da Província de Córdoba, República Argentina, sediado na Cidade de Córdoba, com exclusão de qualquer outro local, incluso o Federal.

*

Critérios na moderação de comentários em termos de publicação e Notícias de produtos em todas as suas publicações.

  • No sé considerarán insultos de qualquer tipo em contra de qualquer persona, sea usuario, moderador ó editor. Apenas se aceitar denuncias realizadas com nome e apelido do autor do comentario, previa confirmação de moderador.
  • Críticas destructivas infundadas e gratuitas, expressões de mal gusto, sean ofensivas, racistas ou xenófobas.
  • Hacer SPAM, (Insertar vínculos de páginas web sem links para o tema, correções eletrônicas, etc ...)
  • Comentários que não tem sentido com a nota no setor lácteo.

Related posts


Top