Preço do litro do leite pago ao produtor tem reajuste - eDairy News

Preço do litro do leite pago ao produtor tem reajuste

 
Os produtores de leite passam por junho com uma boa notícia: o anúncio do aumento de pelo menos R$ 0,10 no preço do litro referente ao mês de maio. O repasse, feito pela Copérdia, foi comemorado pela classe, que esperava pelo reajuste há algum tempo. No entanto, o aumento ainda não dá tranquilidade ao setor, que passa por um momento de instabilidade.

Segundo o diretor do núcleo regional da Associação Catarinense de Criadores de Bovinos, Leonardo Resmini, todo reajuste é bem-vindo pois apresenta uma perspectiva positiva a quem trabalha com a produção de leite. O diretor lembra que este é um dos melhores aumentos dos últimos meses. No entanto, ele afirma que os valores ainda não se convertem em ganhos, já que a classe passa por dificuldades na produção.

O reajuste nesta época do ano é quase tradicional, segundo Resmini. E mesmo que ele não represente ganhos, acena para possíveis novos aumentos. Esta é a expectativa do setor. O diretor acredita que até agosto, o preço do litro do leite tenha novas melhoras. Até antes do aumento o litro era pago a R$ 1,28.

http://radiorural.com.br/noticias/21082-preco-do-litro-do-leite-pago-ao-produtor-tem-reajuste

Tags: , ,
Toda reclamação originada das informações contidas no site de eDairy News será submetida à jurisdição dos Tribunais Ordinários do Primeiro Distrito Judicial da Província de Córdoba, República Argentina, sediado na Cidade de Córdoba, com exclusão de qualquer outro local, incluso o Federal.

*

Critérios na moderação de comentários em termos de publicação e Notícias de produtos em todas as suas publicações.

  • No sé considerarán insultos de qualquer tipo em contra de qualquer persona, sea usuario, moderador ó editor. Apenas se aceitar denuncias realizadas com nome e apelido do autor do comentario, previa confirmação de moderador.
  • Críticas destructivas infundadas e gratuitas, expressões de mal gusto, sean ofensivas, racistas ou xenófobas.
  • Hacer SPAM, (Insertar vínculos de páginas web sem links para o tema, correções eletrônicas, etc ...)
  • Comentários que não tem sentido com a nota no setor lácteo.

Related posts


Top