#Produção de leite aumenta 13% em Mato Grosso

#Produção de leite aumenta 13% em Mato Grosso

Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatí­stica apontam que a industrialização de leite em Mato Grosso atingiu 148,6 mil litros no segundo trimestre deste ano (abril a junho). Alta de 13,4% ante o mesmo perí­odo do ano anterior, quando a quantidade industrializada foi de 131.094 mil litros.

A industrialização nacional de leite no perí­odo foi de 5,1 milhões de litros, alta de 3% em relação ao mesmo trimestre em 2011. Conforme o levantamento, Mato Grosso teve a oitava maior participação entre os Estados produtores. A frente, estão Minas Gerais (1,2 milhão de litros), Rio Grande do Sul (767,9 mil), Paraná (592,1 mil), Goiás (565,7 mil), São Paulo (553,1 mil), Santa Catarina ( 474,7 mil) e Rondí´nia (178,4 mil).

A aquisição do leite foi um pouco maior do que a quantidade industrializada, atingindo 5,2 milhões de litros no paí­s. Ante o primeiro trimestre deste ano, houve queda de 9,7% no volume de leite adquirido no segundo perí­odo. O motivo está relacionado a entressafra, quando normalmente há redução no perí­odo de chuvas e variação nas temperaturas, diminuindo a qualidade e a disponibilidade da pastagem.

No acumulado de 2012, a aquisição atingiu 10,965 bilhões de litros, representando um acréscimo de 3,9% em relação ao primeiro semestre do ano passado.

Cerca de 2 mil estabelecimentos, exceto instalados no Amapá, foram consultados para o desenvolvimento do estudo.

Son Noticias

Toda reclamação originada das informações contidas no site de eDairy News será submetida à jurisdição dos Tribunais Ordinários do Primeiro Distrito Judicial da Província de Córdoba, República Argentina, sediado na Cidade de Córdoba, com exclusão de qualquer outro local, incluso o Federal.

*

Critérios na moderação de comentários em termos de publicação e Notícias de produtos em todas as suas publicações.

  • No sé considerarán insultos de qualquer tipo em contra de qualquer persona, sea usuario, moderador ó editor. Apenas se aceitar denuncias realizadas com nome e apelido do autor do comentario, previa confirmação de moderador.
  • Críticas destructivas infundadas e gratuitas, expressões de mal gusto, sean ofensivas, racistas ou xenófobas.
  • Hacer SPAM, (Insertar vínculos de páginas web sem links para o tema, correções eletrônicas, etc ...)
  • Comentários que não tem sentido com a nota no setor lácteo.

Related posts


Top