Produção de #leite de Iporá aumentou 11% nos últimos 8 anos

Produção de #leite de Iporá aumentou 11% nos últimos 8 anos

 

 

Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostram que a produção de leite no município de Iporá aumentou cerca de 11% nos últimos 8 anos.

O período de lactação que o IBGE avalia, no ano de 2004, resultou em 17 milhões e 650 mil litros. Já em 2012 (último ano avaliado) foi de 19 milhões e 560 mil litros.

Fatores tecnológicos e o preço melhor do leite estão despertando maior interesse para a atividade leiteira. O número de vacas ordenadas, em oito anos, não mudou. Assim como em 2004, também em 2002, são 16 mil vacas ordenadas no município. O que mudou foi a capacidade de produção, em função de fatores de genética de rebanho e de tecnologia empregada na atividade.

O surgimento da Cooperativa de Produtores de Leite (Cooprol) também contribui para incentivo à esta atividade importante para a economia local. Essa cooperativa, que hoje tem quase 100 produtores cooperados, conseguiu negociações que valorizou o preço do produto. Isso motiva o segmento.

Iporá tem atualmente maior produção de leite do que o município de São Luís de Montes Belos, hoje com 15 milhões de litros. Já o município de Caiapônia tem produção bem maior. São 35 milhões de litros por período de lactação.

http://www.oestegoiano.com.br/noticias/economia/producao-de-leite-de-ipora-aumentou-11-nos-ultimos-8-anos

 

Toda reclamação originada das informações contidas no site de eDairy News será submetida à jurisdição dos Tribunais Ordinários do Primeiro Distrito Judicial da Província de Córdoba, República Argentina, sediado na Cidade de Córdoba, com exclusão de qualquer outro local, incluso o Federal.

*

Critérios na moderação de comentários em termos de publicação e Notícias de produtos em todas as suas publicações.

  • No sé considerarán insultos de qualquer tipo em contra de qualquer persona, sea usuario, moderador ó editor. Apenas se aceitar denuncias realizadas com nome e apelido do autor do comentario, previa confirmação de moderador.
  • Críticas destructivas infundadas e gratuitas, expressões de mal gusto, sean ofensivas, racistas ou xenófobas.
  • Hacer SPAM, (Insertar vínculos de páginas web sem links para o tema, correções eletrônicas, etc ...)
  • Comentários que não tem sentido com a nota no setor lácteo.

Related posts


Top