ÔĽŅ Produ√ß√£o de leite no Cear√° cresce 38,9% entre 2006 e 2016 e √© o terceiro

Produ√ß√£o de leite no Cear√° cresce 38,9% entre 2006 e 2016 e √© o terceiro do NE e 12¬ļ do Brasil

 

Pádua Martins РAscom / Ipece

A produ√ß√£o de leite no Cear√° cresceu de 380.025 mi litros em 2006 para 528.138 mil litros em 2016, ou seja, incremento de 38,97%. Na mesma compara√ß√£o, o valor da produ√ß√£o passou de R$ 516.524 mil para R$ 742.901 mil, eleva√ß√£o de 43,21%. O Cear√°, em 2016, ocupava a 12¬ļ coloca√ß√£o do Brasil na produ√ß√£o de leite, com participa√ß√£o de 1,57 por cento da produ√ß√£o nacional, de 33.624.641 mil litros. No Nordeste, tamb√©m naquele ano, o estado era o terceiro no ranking, atr√°s da Bahia e Pernambuco, s√©timo e nono colocados, respectivamente.

O Cear√° produz 56,3 por cento do valor total da produ√ß√£o de latic√≠nio ofertado pelo Estado. Um total de 43,1 por cento vem de outros estados brasileiros e 0,4 por cento √© importado. Quase a metade dos produtos derivados do leite consumido na economia do Cear√° √© importado. O consumo domiciliar de latic√≠nios, em 2016, atingiu 686.854 mil litros no Cear√°, um d√©ficit de 158.716 mil litros, j√° que a produ√ß√£o √© de 528.138 mil litros. Os dados est√£o no¬†Ipece Informa (n¬ļ 128) ‚Äďmaio/2018 ‚Äď An√°lise da atividade do leite e seus derivados no Cear√°.

O trabalho, elaborado pelos assessores T√©cnicos Ana Cristina Lima Maia e Rog√©rio Barbosa Soares, que contaram com a colabora√ß√£o de Cleyber Nascimento de Medeiros, analista de Pol√≠ticas P√ļblicas, e do estagi√°rio Matheus dos Santos Carvalho, revela que, com rela√ß√£o √† estrutura de consumo do leite no Cear√°, em termos de valor de produ√ß√£o, foi constatada que uma pequena parte (3,6 por cento) da produ√ß√£o √© consumida pelos pr√≥prios produtores para fins de insumos para outras atividades, principalmente na cria√ß√£o de bovinos e su√≠nos.

As fam√≠lias cearenses consomem 50 por cento de todo o leite produzido no Estado (em termos de valor), considerando todos os elos de fornecimentos para a fam√≠lia, a ind√ļstria absorve 46 por cento do valor da produ√ß√£o de leite do Cear√°. Apenas 0,4% √© aderido pelos setor de servi√ßos. Quanto √† estrutura de consumo dos produtos de latic√≠nios verificou-se que 8,8 por cento ficam na ind√ļstria de alimentos e bebidas, incluindo a pr√≥pria ind√ļstria de latic√≠nio; 3,5 por cento √© demandado pelo setor de servi√ßos, enquanto que as fam√≠lias cearenses consomem 77,0 por cento do valor da produ√ß√£o de latic√≠nios. O Cear√° exporta para outros estados brasileiros 10,7 por cento do valor da produ√ß√£o de produtos l√°cteos.

Para um maior esclarecimento foram identificados quais os produtos lácteos mais consumidos pelo Ceará fazendo uma comparação com o Brasil e Nordeste, segundo dados da Pesquisa de Orçamento Familiar (POF). O consumo per capita de laticínios do Ceará está abaixo do per capita do Brasil, porém é maior do que o consumo per capita do Nordeste abaixo. O consumo domiciliar per capita de laticínios do Ceará é de 39,166 quilogramas/ano, sendo o maior deles o subgrupo leite e creme de leite, com um per capita de 34,796 quilograma/ano. Dentro desse subgrupo a maior participação é do consumo de leite fresco (55,6 por cento) e do leite pasteurizado (34,9 por cento). O consumo domiciliar per capita de queijos e requeijão dos cearenses é de 1,57 quilogramas/ano, outros laticínios (iogurte, leite fermentado, manteiga e outros), apresenta um consumo per capita de 2,8 quilogramas/ano.

EMPREGOS

Ao analisar as tr√™s primeiras etapas da cadeia produtiva do leite (produ√ß√£o, processamento e comercializa√ß√£o) respons√°veis pela gera√ß√£o de emprego, o estudo mostra o n√ļmero estabelecimentos e empregos formais no Cear√° gerado por esse setor. Os dados, levantados na Rela√ß√£o Anual de Informa√ß√Ķes Sociais (RAIS) de 2016, envolvem as seguintes atividades: Cria√ß√£o de bovinos para leite, Prepara√ß√£o do leite, Fabrica√ß√£o de latic√≠nios, Com√©rcio atacadista de leite e latic√≠nios e Com√©rcio varejista de latic√≠nios e frios. Ana Cristina observa que o setor de latic√≠nio do Cear√° apresentou 4.095 empregos formais em 2016, sendo que a atividade de fabrica√ß√£o de latic√≠nio concentrou a maior parcela, com 45,9 por cento do total empregado; o com√©rcio varejista participou com 26,7 por cento.

A atividade cria√ß√£o de bovinos para leite participou com 18,7 por cento, o com√©rcio atacadista de leite e latic√≠nios respondeu por 6,4 por cento e a atividade prepara√ß√£o do leite com apenas 2,3 por cento. J√° os empregos formais do setor de latic√≠nio no Cear√°, em 2016, foram gerados em 78 munic√≠pios, sendo Fortaleza respons√°vel pela maior parcela de emprego (27,6 por cento), a maior quantidade de emprego encontra-se nas ind√ļstrias de fabrica√ß√£o de latic√≠nio. Morada Nova est√° em segundo lugar, com 14,5 por cento, com destaque tamb√©m para o segmento de fabrica√ß√£o de latic√≠nios. Maranguape a Maracana√ļ aparecem logo em seguida, com participa√ß√Ķes de 9,7 por cento e 8,3 por cento, respectivamente. Esses dois munic√≠pios tamb√©m concentram os empregos na fabrica√ß√£o de latic√≠nio. Os quatros principais munic√≠pios empregadores do setor de latic√≠nios representam 60,1 por cento do total de empregos gerados nesse setor no estado do Cear√°.

EMPRESAS

Com rela√ß√£o aos estabelecimentos formais, o trabalho mostra que existiam 44 empresas no setor de latic√≠nio do Cear√° em 2016. A atividade com√©rcio varejista concentrou a maior quantidade de empresas, com 56,7 por cento do total de estabelecimento, com maior representatividade na atividade cria√ß√£o de bovinos para leite que participou com 23,7 por cento. O n√ļmero de estabelecimentos das ind√ļstrias de fabrica√ß√£o de latic√≠nio representou 17,7 por cento, com√©rcio atacadista de leite e latic√≠nios com 5,7 por cento e a atividade prepara√ß√£o do leite com apenas 2,2 por cento.

Fortaleza, em 2016, possu√≠a 29,4 por cento dos estabelecimentos formais do setor de latic√≠nio do Cear√°, a maior quantidade desses estabelecimentos no com√©rcio varejista. Os munic√≠pios de Juazeiro do Norte e Maracana√ļ aparecem logo em seguida, com participa√ß√£o de 6,0 por cento, cada, com destaque tamb√©m para o segmento de com√©rcio varejista. Por√©m, se olhar para os munic√≠pios que possuem estabelecimentos na atividade de cria√ß√£o de bovinos para leite, destaca-se Maranguape, Quixeramobim e Quixad√°. E na fabrica√ß√£o de latic√≠nios os munic√≠pios com maior quantidade de estabelecimentos √© Morada Nova e Fortaleza.

Produ√ß√£o de leite no Cear√° cresce 38,9% entre 2006 e 2016 e √© o terceiro do NE e 12¬ļ do Brasil

Toda reclama√ß√£o originada das informa√ß√Ķes contidas no site de eDairy News ser√° submetida √† jurisdi√ß√£o dos Tribunais Ordin√°rios do Primeiro Distrito Judicial da Prov√≠ncia de C√≥rdoba, Rep√ļblica Argentina, sediado na Cidade de C√≥rdoba, com exclus√£o de qualquer outro local, incluso o Federal.

*

Crit√©rios na modera√ß√£o de coment√°rios em termos de publica√ß√£o e Not√≠cias de produtos em todas as suas publica√ß√Ķes.

  • No s√© considerar√°n insultos de qualquer tipo em contra de qualquer persona, sea usuario, moderador √≥ editor. Apenas se aceitar denuncias realizadas com nome e apelido do autor do comentario, previa confirma√ß√£o de moderador.
  • Cr√≠ticas destructivas infundadas e gratuitas, express√Ķes de mal gusto, sean ofensivas, racistas ou xen√≥fobas.
  • Hacer SPAM, (Insertar v√≠nculos de p√°ginas web sem links para o tema, corre√ß√Ķes eletr√īnicas, etc ...)
  • Coment√°rios que n√£o tem sentido com a nota no setor l√°cteo.

Related posts

ÔĽŅ
Top