ÔĽŅ Qual o impacto da infla√ß√£o recorde de junho no futuro da economia

Qual o impacto da inflação recorde de junho no futuro da economia

 

José Roberto Castro

IPCA teve a maior alta no mês de junho desde 1995. Efeito da paralisação de caminhoneiros ainda afeta os preços

O Brasil teve em junho de 2018 a maior inflação mensal desde janeiro de 2016. Quando se leva em conta apenas os meses de junho, foi o maior aumento desde 1995, o segundo maior da história do Plano Real.

O IPCA (√ćndice Nacional de Pre√ßos ao Consumidor Amplo) teve alta de 1,26% em junho de 2018. Junho costuma ser um m√™s de infla√ß√£o baixa. Em 2017, por exemplo, a varia√ß√£o do IPCA foi negativa ‚Äď o que significa que os pre√ßos, na m√©dia, ca√≠ram.

EM 23 ANOS

 

O Brasil estourou o teto da meta de infla√ß√£o em 2015, mas desde ent√£o o √≠ndice oficial vinha recuando. O resultado de junho representa o maior aumento no IPCA desde o in√≠cio de 2016. Em janeiro daquele ano, a infla√ß√£o atingiu 10,71% no acumulado em 12 meses ‚Äď ou seja, o total medido entre fevereiro de 2015 e janeiro de 2016. Desde ent√£o, os pre√ßos estiveram sob controle.

Com o 1,26% do resultado mais recente, o acumulado em 12 meses saltou de 2,86% para 4,39%, ainda abaixo do centro da meta definida pelo Banco Central, de 4,5%. O resultado de junho de 2018 teve um impacto ainda maior no índice de 12 meses porque ele substituiu um índice negativo: -0,23% registrado em junho de 2017.

TRAJET√ďRIA

 

O aumento atípico nos preços registrados pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) aconteceu graças a uma conjunção de fatores. Um deles é a paralisação dos caminhoneiros no final de maio e a consequente crise de desabastecimento que afetou o país a partir daí Рe que alterou os preços também em junho.

Além disso, há o peso da desvalorização do real, que força aumentos nos preços de commodities como a soja, o milho e o petróleo, por exemplo.

Um terceiro fator que pesou foram os reajustes de tarifas de energia elétrica. Juntas, as categorias alimentação, habitação (que inclui energia) e transportes (com combustíveis derivados de petróleo) são responsáveis por 93% da variação do IPCA no mês.

 

Diante da altera√ß√£o brusca no resultado mensal do √≠ndice oficial de infla√ß√£o, o Nexo entrevistou o economista Andr√© Braz sobre que tipo de consequ√™ncias o resultado discrepante pode ter nos pre√ßos e na economia como um todo nos pr√≥ximos meses. Braz √© coordenador do √ćndice de Pre√ßos ao Consumidor da Funda√ß√£o Get√ļlio Vargas.

Quais as causas do resultado atípico no IPCA de junho?

ANDR√Č BRAZ S√£o dois grupos de fatores. Primeiro foram pre√ßos monitorados. Houve aumento na energia, gasolina, plano de sa√ļde e medicamentos. Na energia, sem levar em conta a bandeira tarif√°ria por causa da queda do volume de √°gua, houve reajustes pesados. Na Eletropaulo [respons√°vel pelo fornecimento de S√£o Paulo], por exemplo, foi de cerca de 15%. E em energia √© mais dif√≠cil deixar de consumir. Isso pesou.

Do outro lado, houve aumentos mais temporários, principalmente em alimentos. A desvalorização do real, que começou antes da greve dos caminhoneiros, afeta o preço de alimentos que são derivados de commodities agrícolas.

OBrasil é o maior exportador de soja, mas isso pouco importa, o preço é o preço da Bolsa de Chicago. Aí sobe o preço da margarina, do óleo de soja e do frango, que é alimentado com ração de farelo de soja e milho. A soja alimenta suíno, bovino, principalmente agora no inverno. Isso aumenta o preço da carne e também o preço do leite, dos ovos.

E claro, tem a paralisa√ß√£o dos caminh√Ķes. √Č dif√≠cil separar exatamente qual foi o peso da desvaloriza√ß√£o cambial e qual foi o peso da greve dos caminhoneiros. S√£o v√°rios efeitos misturados.

O que acontece com os preços depois de um evento atípico como a paralisação?

ANDR√Č BRAZ √Č mais f√°cil ver o efeito da greve em alimentos como hortali√ßas, legumes e frutas. E nesse caso o pre√ßo j√° praticamente voltou ao normal. Normaliza a oferta, o pre√ßo volta, cai mesmo, depois que passa a crise. Agora, no industrializado √© mais demorado. No frango, no leite, o pre√ßo mais alto continua.

A greve deixou uma marca, o efeito não dura só onze dias. Aves foram sacrificadas, não é simples normalizar essa oferta rapidamente. A margem perdida no leite derramado, o produtor precisa recuperar. Vai levar uns três meses, isso explica frango e leite quase 20% mais caros.

Mas o f√īlego para o aumento, aos poucos, vai diminuindo. Ent√£o √© prov√°vel que em julho eles j√° comecem a registrar um aumento menor, √© um passo inicial at√© voltar a cair. Isso √© um sinal de que a oferta est√° se normalizando. Em julho, a infla√ß√£o deve despencar, n√£o tem o peso dos pre√ßos administrados, alimentos in natura devem cair.

O resultado atípico de maio compromete o cumprimento da meta?

ANDR√Č BRAZ N√£o compromete o cumprimento da meta, n√£o deve precisar mexer na taxa de juros. A nossa proje√ß√£o, antes de come√ßar a desvaloriza√ß√£o do real e muito antes de se pensar em greve de caminhoneiros, chegou a ser de 3,3%. Agora passou para algo entre 4% e 4,2%, ainda abaixo. Havia uma folga grande.

https://www.nexojornal.com.br/expresso/2018/07/15/Qual-o-impacto-da-infla%C3%A7%C3%A3o-recorde-de-junho-no-futuro-da-economia

Toda reclama√ß√£o originada das informa√ß√Ķes contidas no site de eDairy News ser√° submetida √† jurisdi√ß√£o dos Tribunais Ordin√°rios do Primeiro Distrito Judicial da Prov√≠ncia de C√≥rdoba, Rep√ļblica Argentina, sediado na Cidade de C√≥rdoba, com exclus√£o de qualquer outro local, incluso o Federal.

*

Crit√©rios na modera√ß√£o de coment√°rios em termos de publica√ß√£o e Not√≠cias de produtos em todas as suas publica√ß√Ķes.

  • No s√© considerar√°n insultos de qualquer tipo em contra de qualquer persona, sea usuario, moderador √≥ editor. Apenas se aceitar denuncias realizadas com nome e apelido do autor do comentario, previa confirma√ß√£o de moderador.
  • Cr√≠ticas destructivas infundadas e gratuitas, express√Ķes de mal gusto, sean ofensivas, racistas ou xen√≥fobas.
  • Hacer SPAM, (Insertar v√≠nculos de p√°ginas web sem links para o tema, corre√ß√Ķes eletr√īnicas, etc ...)
  • Coment√°rios que n√£o tem sentido com a nota no setor l√°cteo.

Related posts

ÔĽŅ
Top