Reação no preço é insuficiente para cobrir custos de produção de leite – eDairyNews Últimas notícias
Sin categoría |15 mayo, 2012

Negócio | Reação no preço é insuficiente para cobrir custos de produção de leite

Produtores também temem a concorríªncia com o produto importado.Criador recebeu R$ 0,85 pelo litro na última entrega do produto em…

Produtores também temem a concorríªncia com o produto importado.Criador recebeu R$ 0,85 pelo litro na última entrega do produto em MG.A produção de leite na fazenda de André Luiz Alves em Uberlí¢ndia, no Trií¢ngulo Mineiro, chega a 300 litros por dia.

O criador vendeu o litro por R$ 0,85 na última entrega do produto e apesar de ter a expectativa de receber R$ 0,88, ele acredita que as contas não vão fechar.

Entre maio e novembro acontece o perí­odo da entressafra, onde o pasto diminui por causa da estiagem. Para não comprometer a alimentação do gado e perder na produção de leite é preciso investir mais em insumos. De acordo com as contas do criador, o aumento no custo de produção é de, pelo menos, 10% nesta época.

A Cooperativa de Uberlí¢ndia recebe o leite de cinco municí­pios do Trií¢ngulo Mineiro e a produção, que atinge 180 mil litros por dia, não chega neste perí­odo a 165 mil. Com a redução na captação, o preço acaba subindo, mas a alta poderia ser maior não fosse a concorríªncia com o produto importado.

“As importações continuam a acontecer. Elas entram no paí­s com o custo menor do que o produzido interno, o que desestabiliza nossa produção. Esse é um problema que acontece todos os anos”, diz Cenyldes Vieira, presidente da cooperativa.

http://g1.globo.com/economia/agronegocios/noticia/2012/05/aumento-no-preco-leite-e-insuficiente-para-cobrir-custos-de-producao.html

Qualquer reivindicação decorrente das informações contidas no site eDairyNews será submetida à jurisdição dos Tribunais Ordinários do Primeiro Distrito Judicial da Província de Córdoba, República Argentina, com sede na cidade de Córdoba, com exclusão de qualquer outra jurisdição, incluindo a Federal.

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Notas relacionadas