Sem pastagem, custo de produção do #leite sobe bastante em MG

Sem pastagem, custo de produção do #leite sobe bastante em MG

 

Choveu pouco durante o verão e as pastagens não se desenvolveram. Gasto com ração subiu em torno de 30% em algumas propriedades.

 

Em Minas Gerais, os produtores de leite enfrentam problemas com o clima. Choveu pouco no estado durante o verão e as pastagens não se desenvolveram. Resultado: eles precisam gastar mais com ração para tentar manter a produtividade.

 

A chuva que caiu nos últimos dias trouxe um refresco, mas não foi suficiente para recuperar o pasto. Para conseguir manter a média de 300 litros de leite por dia, Alceu Ferreira teve que complementar a alimentação das 40 vacas que possui.

 

Quem também está gastando mais é Ivan da Silva. Com pasto bom, as 53 vacas chegam a produzir 900 litros de leite por dia, mas neste começo de ano, a média não passou de 730 litros, isso porque ele reforçou a ração com polpa cítrica, o que representou mais gastos para o produtor. “Acredito que em torno de 30%. O produtor espera o período de chuva para economizar, mas este ano foi o contrário”, diz.

 

A remuneração média está na casa de R$ 1,10 o litro e a expectativa é que este valor suba ainda mais. “Nós vamos ter uma captação menor porque o produtor não conseguiu fazer o volumoso necessário para alimentar seu rebanho na seca. O custo de produção também vai aumentar e a produção deve diminuir, então, todos esses fatores vão elevar o preço do produto final”, explica Cenyldes Vieira, presidente de cooperativa.

 

http://g1.globo.com/economia/agronegocios/noticia/2014/04/sem-pastagem-custo-de-producao-do-leite-sobe-bastante-em-mg.html

 

Toda reclamação originada das informações contidas no site de eDairy News será submetida à jurisdição dos Tribunais Ordinários do Primeiro Distrito Judicial da Província de Córdoba, República Argentina, sediado na Cidade de Córdoba, com exclusão de qualquer outro local, incluso o Federal.

*

Critérios na moderação de comentários em termos de publicação e Notícias de produtos em todas as suas publicações.

  • No sé considerarán insultos de qualquer tipo em contra de qualquer persona, sea usuario, moderador ó editor. Apenas se aceitar denuncias realizadas com nome e apelido do autor do comentario, previa confirmação de moderador.
  • Críticas destructivas infundadas e gratuitas, expressões de mal gusto, sean ofensivas, racistas ou xenófobas.
  • Hacer SPAM, (Insertar vínculos de páginas web sem links para o tema, correções eletrônicas, etc ...)
  • Comentários que não tem sentido com a nota no setor lácteo.

Related posts


Top