Sistema monitora a qualidade do leite nacional – eDairyNews Últimas notícias
Brasil |10 octubre, 2017

Indústria | Sistema monitora a qualidade do leite nacional

SIMQL, criado em parceria com a Embrapa, SAP e First Decision, reúne e analisa dados referentes à produção no país

Detentor do maior rebanho comercial de bovinos do mundo, o Brasil concentra 23 milhões de vacas leiteiras e está entre os quatro maiores produtores mundiais de leite, um negócio que registrou no país um faturamento de R$ 100 bilhões em 2016. Grande parte dessa performance foi obtida com os investimentos e esforços da Embrapa, que garantiu o desenvolvimento e adoção de novas tecnologias, transferência de conhecimento e inovação à agropecuária nacional. No entanto, até 2016, o setor ainda não tinha um sistema computacional de acompanhamento e levantamento da qualidade do leite produzido, vital para o gerenciamento interno e conquistas de novos mercados.

“O Ministério da Agricultura precisava de números precisos para garantir não só a entrada do país com força e competitividade no mercado internacional, mas, também, para assegurar políticas públicas sólidas e eficientes”, explica Paulo do Carmo Martins, chefe-geral da Embrapa Gado de Leite. O executivo destaca que, apesar de contar há alguns anos com a Rede Brasileira de Laboratórios de Qualidade do Leite – RBQL, composta por dez laboratórios responsáveis por análises periódicas do produto, o grande volume de informações gerado não estava sendo adequadamente aproveitado.

Para resolver essa questão, a Embrapa Gado de Leite, em 2015, a pedido do setor privado ao Mapa, selecionou parceiros tecnológicos para desenvolver um sistema capaz de analisar em detalhes, mapear e monitorar a qualidade do leite no Brasil. A opção recaiu sobre a SAP  e a consultoria parceira da empresa, a First Decision. Os resultados foram o go live e, um ano depois, o Sistema de Monitoramento e da Qualidade do Leite Brasileiro – SIMQL, um sistema pioneiro e inteligente para monitorar a qualidade do leite produzido no Brasil, baseado na plataforma SAP Business Objects. Com ele, tornou-se possível analisar e gerar informações essenciais para a gestão de políticas públicas mais eficientes, além de ajudar a melhorar a qualidade do leite brasileiro, desenvolver novos produtos lácteos e aumentar de forma consistente a participação do país no mercado internacional.

“O projeto SIMQL é sem dúvida o mais importante que já desenvolvemos para a Embrapa, que é uma parceira de longa data da SAP”, afirma  Reinaldo Yocida, vice presidente sênior de Analytics da SAP Brasil. “Estamos extremamente satisfeitos com os resultados obtidos, que vão impactar positivamente a vida de muitas pessoas, contribuindo para a produção de alimentos ainda mais saudáveis e também competitivos no mercado internacional”.

SIMQL – O SIMQL reúne e analisa dados relativos à qualidade do produto, como contagem de células somáticas e contagem total de bactérias. “Conseguimos obter um retrato mensal da qualidade do leite no Brasil”, conta Wagner Arbex, analista científico da Embrapa. “O sistema  fornece informações semanais sobre a composição do leite produzido nas diversas regiões do país, o que torna possível perceber se há indícios de qualquer anormalidade do produto,  além de permitir avaliar de forma agregada o teor de componentes do leite, tais como proteína, gordura, etc.”, detalha. Ele lembra que todo leite produzido sob inspeção federal tem a qualidade do produto monitorada por meio do SIMQL.

Arbex destaca que as soluções SAP Business Objects que são a base do SIMQL dão ao sistema a capacidade de gerar relatórios dinâmicos e que podem ser analisados por meio de painéis interativos. “O SIMQL trata as informações que interessam tanto ao setor público quanto privado, gerando conhecimento em esfera macrorregional, microrregional e até mesmo municipal, possibilitando, ainda, acompanhar os índices de cada localidade e identificar as regiões que demandam ações voltadas à melhoria de qualidade com maior urgência”, afirma o analista científico. Em um ano de implementação, o SIMQL processou 70 milhões de análises. Entre outros benefícios alcançados, a solução, permite acompanhamento espacial e temporal da qualidade do leite brasileiro; rastreabilidade do leite da fazenda até o seu beneficiamento;  execução de políticas de transferência de tecnologia junto aos produtores; maior capacidade de desenvolvimento de novos produtos lácteos e aumento da competitividade do produto brasileiro.

“A solução baseada no SAP Business Objects, além de permitir ao país ganhar competitividade no mercado global, proporciona ao governo, empresas e produtores, acesso a valores exatos sobre a qualidade do leite nacional, possibilitando rastreabilidade e confiabilidade, da matéria prima ao produto beneficiado”, salienta Arbex. Ele conta que nos últimos anos houve uma expansão de 75% no mercado lácteo, boa parte impulsionada pelo lançamento de produtos e que a melhoria da qualidade do leite é um fator que permite a concepção de novos e diferenciados produtos e que mais de 40% do leite produzido chega ao consumidor em outros formatos, que não o de alimentos. “É impossível imaginar uma estratégia efetiva para a melhoria da qualidade do leite sem haver o monitoramento do que é produzido”, afirma. “A implementação do SIMQL permite que laticínios e cooperativas adotem estratégias de inteligência de negócios, tomando decisões a partir do conhecimento da qualidade do leite entregue por seus produtores certificados”.

Depois dos bons resultados obtidos com o SIMQL, a Embrapa planeja migrá-lo para o  banco de dados analítico SAP IQ, o que vai aumentar o desempenho do sistema. O roadmap inclui, ainda, o desenvolvimento da nova versão deste sistema de monitoramento e análises de dados.

A nova versão do SIMQL vai contar com recursos de geração de relatórios e visualização e exploração de dados do SAP  BusinessObjects Lumira,  ampliando ainda mais a sua capacidade de análise da informação. “Com o novo sistema, o setor contará com um nível ainda maior de detalhes. Além da qualidade, a proposta é que também os dados de produção sejam acompanhados. Será possível saber exatamente o que se tem e aonde se quer chegar”, afirma Arbex.

 

http://www.portaldbo.com.br/Portal/Espaco-empresarial/Sistema-monitora-a-qualidade-do-leite-nacional/22560

Qualquer reivindicação decorrente das informações contidas no site eDairyNews será submetida à jurisdição dos Tribunais Ordinários do Primeiro Distrito Judicial da Província de Córdoba, República Argentina, com sede na cidade de Córdoba, com exclusão de qualquer outra jurisdição, incluindo a Federal.

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Notas relacionadas