#Universidade do Leite leva conhecimento ao campo

#Universidade do Leite leva conhecimento ao campo

Bom Despacho, municí­pio de Minas Gerais, receberá a Universidade do Leite no dia 14 de junho. Será a primeira aula, dando iní­cio í  profissionalização das propriedades leiteiras da região, já que atualmente são exigidos dos produtores rurais a adoção de diversos produtos e tecnologias para garantir maior qualidade, higiene, produtividade e rentabilidade na produção leiteira.

A Universidade do Leite, um programa dentro do Propec (Procedimentos Técnicos para Pecuária) tem como objetivo possibilitar a prestação de serviços diferenciados, focados na melhoria da qualidade e no aumento da produtividade.

Pierre Costa, Médico Veterinário e Promotor Técnico da MSD Saúde Animal explica que a Universidade do Leite é levada até a propriedade e, a partir daí­, o curral se transforma em local de aprendizado. “Levamos informação e tecnologia de bovinocultura aos alunos, melhorando a mão-de-obra e renovando o conhecimento dos homens do campo”, afirma.

O primeiro evento da Universidade do Leite foi realizado na Fazenda Escola da Procria, localizada em Iporá, no interior de Goiás, que também é uma importante revenda parceira da MSD Saúde Animal. A Universidade do Leite é um projeto inovador e único no Brasil. Os cursos são subdivididos em módulos, com aulas teóricas e práticas sobre conceitos básicos, processos infecciosos, manejo e bem estar animal, manejo reprodutivo, higiene e rotina de ordenha, qualidade do leite e trabalho em equipe. As aulas acontecem uma vez ao míªs.

A Universidade do Leite ajuda a melhorar o desempenho das propriedades, com o aumento de fatores importantes como: aumento do í­ndice reprodutivo, aumento da produção, da produtividade e qualidade do leite, através da redução da contagem de células somáticas (CCS) e contagem bacteriana total (CBT).

O grande benefí­cio é aumentar a qualificação da mão-de-obra da nossa região, pois os alunos são os funcionários das fazendas e os produtores rurais. Assim, levamos informações sobre a importí¢ncia da higiene, conforto animal, manejo reprodutivo, controle de mastites, manejo de bezerros, entre outros fatores importantes para a produção leiteira.

A Universidade do Leite é um curso reconhecido pela Universidade Corporativa da MSD Saúde Animal e o aluno, após o término da capacitação, recebe um certificado de conclusão de curso.

Programa Maxi-Leite

A profissionalização das propriedades leiteiras exige do produtor a adoção de diversos produtos e tecnologias desenvolvidos para garantir mais qualidade, higiene, produtividade e rentabilidade. No entanto, diante de um mercado cada vez mais exigente e competitivo, o produtor precisa se conscientizar da importí¢ncia de contar com serviços especializados para lhe ajudar a identificar suas reais necessidades e efetuar um manejo mais racional do seu rebanho.

Diante disso a MSD Saúde Animal desenvolveu o Programa Maxi-Leite, uma plataforma de soluções baseada na prestação de serviços diferenciados, focada na melhoria da qualidade e no aumento da produtividade.

O Programa Maxi-Leite traz em seu conteúdo um mix de produtos e serviços criados para melhorar o rendimento dos rebanhos e das fazendas de leite, auxiliando também os veterinários que prestam serviço nas fazendas. Com ele o produtor e o veterinário tíªm a possibilidade de contar com diagnóstico de situação e monitoramento, análises laboratoriais, check-list de ordenha, planos de ações para prevenção e/ou correção de pontos crí­ticos, treinamento de mão-de-obra e material para consulta.

“A adoção de novas tecnologias caminha em paralelo com o respaldo de uma consultoria especializada. De nada adianta o produtor ter um avançado sistema de ordenha, se ele não souber utilizá-lo ou higienizá-lo da forma mais adequada, por exemplo. Por isso, o Programa Maxi-Leite visa atender a todas as necessidades da pecuária moderna, coroando assim a parceria entre os produtores, os veterinários prestadores de serviço e a empresa”, afirma Tiago Lopes, Gerente de Produtos da linha leite da MSD Saúde Animal.

Propec

Procedimentos Técnicos para Pecuária (Propec) – é um programa de capacitação e certificação em boas práticas na pecuária que já treinou milhares de trabalhadores do campo. Aplicados pelos Consultores em Pecuária da MSD Saúde Animal, os cursos promovem ganhos de produtividade ao melhorar os í­ndices zootécnicos das fazendas parceiras. Ao trazer para a propriedade rural o conceito de procedimento operacional padrão (POP) e fornecer certificados para os funcionários e fazendas, o Propec motiva a equipe e abre caminho para a implementação de programas de qualidade total e certificações para exportação.

Palestras durante a Universidade do Leite

1° Módulo – Gestão de Pessoas

Dia 14/06 – Churrascaria Fazendinha, í s 19h30

Palestrante: Carlos Alberto de Carvalho (Beto Carvalho Agroconsultoria)

2° Módulo – Saúde de íšbere

Dia 12/07, í s 10h00

Palestrante: Geisiane Gonçalves (Maxi-leite)

3° Módulo – Manejo de Fíªmeas

Dia 09/08, í s 10h00

Palestrantes: Pierre Costa (MSD) e Alexandre Cardoso (Dalla Consultoria / Nutron)

4° Módulo – Saúde Neonatal

Dia 13/09, í s 10h00

Palestrantes: Pierre Costa (MSD) e Alexandre Cardoso (Dalla Consultoria / Nutron)

5° Módulo – Reprodução e Conforto Animal

Dia 11/10, í s 10h00

Palestrante: Daniel Rodrigues (MSD)
Fonte: Assessoria

Toda reclamação originada das informações contidas no site de eDairy News será submetida à jurisdição dos Tribunais Ordinários do Primeiro Distrito Judicial da Província de Córdoba, República Argentina, sediado na Cidade de Córdoba, com exclusão de qualquer outro local, incluso o Federal.

*

Critérios na moderação de comentários em termos de publicação e Notícias de produtos em todas as suas publicações.

  • No sé considerarán insultos de qualquer tipo em contra de qualquer persona, sea usuario, moderador ó editor. Apenas se aceitar denuncias realizadas com nome e apelido do autor do comentario, previa confirmação de moderador.
  • Críticas destructivas infundadas e gratuitas, expressões de mal gusto, sean ofensivas, racistas ou xenófobas.
  • Hacer SPAM, (Insertar vínculos de páginas web sem links para o tema, correções eletrônicas, etc ...)
  • Comentários que não tem sentido com a nota no setor lácteo.


Top