Valor Bruto de Produção Agropecuária de MS pode chegar a R$ 27,9 bi

Valor Bruto de Produção Agropecuária de MS pode chegar a R$ 27,9 bilhões

 
Crescimento de 9,58% no rendimento total das lavouras deve contribuir para levar o Valor Bruto de Produção (VBP) da agropecuária de Mato Grosso do Sul a R$ 27,9 bilhões. O montante é 2,37% superior ao do ano passado, de R$ 27,2 bilhões, de acordo com estimativa referente a setembro, divulgada pela Secretaria de Política Agrícola (SPA) do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).
A renda estimada nas lavouras sul-mato-grossenses é de R$ 18,5 bilhões, avanço de R$ 1,6 bilhão no comparativo com 2016, quando totalizou R$ 16,9 bilhões. O resultado deve ser puxado pela alta no VBP da cana-de açúcar, que tem previsão de R$ 5,2 bilhões, índice 42,5% superior ao de 2016 (R$ 3,7 bilhões).

Já a soja, responsável por 46,7% do rendimento das lavouras e 31% do VBP do Estado, terá ligeira queda nos lucros (-0,74%). O rendimento da oleaginosa passará de R$ 8,7 bilhões para R$ 8,6 bilhões estimados em 2017.

Ainda conforme a estimativa do Mapa, o VBP do milho, que representa o terceiro maior para as lavouras sul-mato-grossenses, também deve encolher de R$ 3,8 bilhões para R$ 3,2 bilhões (-14,86%).

Para a pecuária, é projetada queda de 9,53% nos rendimentos, saindo de R$ 7,6 bilhões para R$ 6,9 bilhões. Com exceção da carne suína — que deve apresentar crescimento de 10,10%, avançando de R$ 526,4 milhões para R$ 579,6 milhões —, os demais produtos apresentaram redução em Mato Grosso do Sul. Para bovinos, a retração esperada é de 9,53% (de R$ 7,6 bilhões para R$ 6,9 bilhões); para o frango, queda de 10,31% (saindo de R$ 1,7 bilhão para R$ 1,5 bilhão). Já o VBP do leite deve recuar de R$ 174,9 milhões para R$ 128,8 milhões (-23,38%). Em percentuais, a queda mais expressiva foi observada para ovos (-40,83%) e o rendimento esperado para o produto deve ser de R$ 102,5 milhões, frente a R$ 173,2 milhões no ano passado.

PAÍS

A estimativa do Valor Bruto da Produção Agropecuária (VBP) de 2017 com base em informações do mês de setembro é de R$ 535,4 bilhões, revelando crescimento de 2,1% sobre o valor estimado em setembro de 2016, R$ 524,4 bilhões. Conforme o Mapa, o aumento foi impulsionado pelo resultado das lavouras, que tiveram aumento de 6,3%, em termos reais (descontada a inflação do período), enquanto na pecuária, houve redução de 5,9 %.

Na composição do VBP, lavouras geraram R$ 365,88 bilhões, 68,3 % do total, e a pecuária, R$ 169, 53 bilhões, 31,7 % do total. Destacaram-se em termos de aumento de valor, o algodão herbáceo, 74,4%; cana-de-açúcar, 33,4 %; mandioca, 91,1 %; milho, 14,6 %, e uva, 49,3 %. Os destaques devem-se principalmente aos preços alcançados, embora o milho esteja obtendo esse resultado com aumento de 47% da safra sobre 2016. O crescimento se deve ao aumento da segunda safra, que foi de 65,2%. O resultado permitiu elevar as exportações de 18,9 milhões de toneladas, em 2016, para 30 milhões de toneladas neste ano.

Na pecuária brasileira, os melhores resultados são observados em carne suína, com aumento real do valor de 7,7 % e leite, 8,6 %. Mas os preços de carne bovina, frango e ovos, derrubaram os resultados da pecuária neste ano.

http://www.correiodoestado.com.br/economia/valor-bruto-de-producao-da-agropecuaria-de-ms-pode-chegar-a-r-279/313841/

Toda reclamação originada das informações contidas no site de eDairy News será submetida à jurisdição dos Tribunais Ordinários do Primeiro Distrito Judicial da Província de Córdoba, República Argentina, sediado na Cidade de Córdoba, com exclusão de qualquer outro local, incluso o Federal.

*

Critérios na moderação de comentários em termos de publicação e Notícias de produtos em todas as suas publicações.

  • No sé considerarán insultos de qualquer tipo em contra de qualquer persona, sea usuario, moderador ó editor. Apenas se aceitar denuncias realizadas com nome e apelido do autor do comentario, previa confirmação de moderador.
  • Críticas destructivas infundadas e gratuitas, expressões de mal gusto, sean ofensivas, racistas ou xenófobas.
  • Hacer SPAM, (Insertar vínculos de páginas web sem links para o tema, correções eletrônicas, etc ...)
  • Comentários que não tem sentido com a nota no setor lácteo.

Related posts


Top