Segundo dados da Secex, foram embarcadas 3,7 mil toneladas de produtos lácteos no mês, 14% a menos que em junho
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Segundo dados da Secex, foram embarcadas 3,7 mil toneladas de produtos lácteos no mês, 14% a menos que em junho

leite, lácteos

Fonte: Pixabay

Apesar do câmbio atrativo, as exportações brasileiras de lácteos foram limitadas em julho, devido à baixa oferta doméstica. Segundo dados da Secex, foram embarcadas 3,7 mil toneladas de produtos lácteos no mês, 14% a menos que em junho. As vendas de leite em pó, especificamente, somaram apenas 513 toneladas em julho, 66,4% inferiores às de junho – mês que, vale lembrar, este produto lácteo foi o mais exportado pelo Brasil.

Esse cenário se deve à redução dos envios à Argélia. Ainda assim, o volume de leite em pó escoado em julho esteve 32 vezes acima do registrado no mesmo mês de 2020. Apesar da redução no volume total exportado, o creme de leite e a categoria de queijos apresentaram altas consideráveis de junho julho, de 54% e de 44,3%, respectivamente, somando 684 toneladas e 373 toneladas.

Os principais destinos do creme de leite foram as Filipinas e os Emirados Árabes e o de queijos, a Argentina. Quanto às importações, aumentaram 9% de junho para julho, totalizando 9,66 mil toneladas. Mesmo com a desvalorização do Real frente ao dólar, a oferta limitada de leite no mercado doméstico favoreceu a procura no mercado externo.

O leite em pó lidera como o lácteo mais importado, com participação de quase 51% do total, somando 4,9 mil toneladas em julho. Representando 28% das compras internacionais de julho, as importações de queijos aumentaram 21,5% frente ao mês anterior e 6,1% em relação a julho/20, totalizando 2,7 mil toneladas. O principal fornecedor do Brasil foi a Argentina (com 68% do total).

As compras externas de soro de leite cresceram expressivos 81,3% em julho, indo para 1,4 mil toneladas, sendo também a Argentina o principal fornecedor do lácteo (responsável por 68%).

Balança comercial 

Com a redução nas exportações de produtos lácteos de junho para julho, o déficit na balança comercial aumentou 20%, indo para US$ 27 milhões. Em volume, o déficit apresentado foi de 6 mil toneladas no mês, 31% acima do de junho.

Campanha consumo de leite – A Campanha da 1ª Semana do Leite, prevista para ocorrer na primeira quinzena de novembro, foi o tema central da 18ª Reunião da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva de Leite e Derivados do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), realizada nesta sexta-feira (17).

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

ASSINE NOSSO NEWSLETTER