Considerada uma das principais raças adaptadas e recomendadas para a produção de leite, o Guzerá Leiteiro, é um grande aliado do pecuarista!
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Considerada uma das principais raças adaptadas e recomendadas para a produção de leite, o Guzerá Leiteiro, é um grande aliado do pecuarista!
O Guzerá foi a primeira raça zebuína a ser introduzida no Brasil, trazida da Índia pelo Barão de Duas Barras. Sua presença foi marcante nos cafezais do Rio de Janeiro, sendo utilizado para puxar carroças e vagões de café. Além do número crescente de criadores, várias associações e programas de melhoramento genético para produção leiteira foram desenvolvidos.
Tudo isso vem acontecendo porque produzir leite de qualidade a baixo custo tornou-se um dos grandes desafios para o setor agropecuário brasileiro.
Entre os anos de 1978-1983, o Guzerá ganhou grande força na região Nordeste do país, pois, nesse período, houve uma seca muito severa e somente a raça Guzerá conseguira sobreviver. Há dados de 70% do rebanho nordestino ser composto apenas por animais dessa raça, uma vez que somente eles conseguiam suportar tamanha estiagem.
AAssociação Brasileira dos Criadores de Guzerá (ABCG) foi fundada em 1956 com intuito de reunir criadores de guzerá e lutar pelos interesses dos mesmos. Com sede em Uberaba (MG), a associação é reconhecida pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e conta com mais de 300 associados atualmente.
A raça Guzerá, segundo levantamento da ABCZ de 2017, corresponde a 4% do rebanho total de zebuínos no Brasil, chegando a um total de 450 mil animais correspondentes, aproximadamente.
ALÉM DA PRODUTIVIDADE, A BELEZA RACIAL E OS ALTIVOS CHIFRES EM LIRA SÃO O SÍMBOLO DESSA RAÇA, SE DESTACANDO COMO UMA DAS MAIORES MARAVILHAS DA PECUÁRIA.
Características da Raça Guzerá
Os animais da raça Guzerá apresentam dupla aptidão, sendo utilizados para produção de carne e com algumas linhagens específicas voltadas para a produção de leite. Essa característica propicia ao produtor aproveitar as fêmeas para dar sequência na produção, enquanto os machos, seguem para engorda ou venda para produção de carne, melhorando a rentabilidade.
Devido a origem do guzerá ser de alta temperatura, a rusticidade do animal e a capacidade de suportar o calor são características potentes na raça. Além de apresentar boa conversão alimentar e um bom rendimento de carcaça, a rusticidade da raça faz com que os animais sejam resistentes a enfermidades.
Na história, é muito comum ouvir que quando um animal da raça Guzerá deita para morrer, todos os demais animais de outras raças já morreram, e isso se dá devido a característica de rusticidade e adaptabilidade da raça, que permite que ele suporte diversas adversidades.
Assim sendo, o Guzerá apresenta seis características marcantes:
Rusticidade;
Conversão alimentar;
Rendimento de carcaça;
Habilidade materna;
Fertilidade e Precocidade.
Dentre as características físicas do Guzerá, as mais marcantes são:
Chifres grandes;
Cabeça curta e larga;
Pelagem em várias tonalidades cinza e até tons pardos;
As fêmeas geralmente possuem tons de pelagem mais claros que os machos;
Orelhas médias e relativamente largas.
Produção leiteira da Raça Guzerá
Vários programas de melhoramento genético foram desenvolvidos voltados para a produção de leite da raça e as características do animal influenciam essa escolha.
A facilidade de manejo do animal da raça Guzerá é uma característica que chama atenção de criadores na hora de optar pela raça para a produção, o manejo tranquilo agiliza a ordenha e oferece menos riscos ao ordenhador.
O úbere da vaca Guzerá tem boa aparência, apresenta ligamentos fortes e é constituído por uma pele fina e sedosa. Além disso, possuem uma ótima fertilidade. Pesquisadores relatam que com animais bem manejados, a vaca pode produzir um bezerro a cada 13 meses.
Algumas pesquisas mostram que a qualidade do leite produzido pelo Guzerá se destaca, com uma baixa contagem de células somáticas (CCS).
Governo quer suspender pagamentos do crédito rural
Soja recua e saca passa a valer R$ 205,00
MS será autossuficiente em produção de fosfato, veja
Arroba bate recorde com indústria “sem boi” para China
Conheça a raça Duroc, o “Angus” da suinocultura
A procura por sêmen da raça tem crescido continuamente desde 2018. As características zootécnicas que combinam rusticidade e boa produção leiteira justificam essa procura, além de que, no cruzamento entre raças, o guzerá transfere bem suas principais características.
Quando falamos de cruzamento, um dos mais conhecidos é o cruzamento entre a raça Holandesa e a raça Guzerá, o famoso Guzolando. A produção de leite do cruzamento é boa e prolongada e essa capacidade tem uma característica transmitida pelo Guzerá. As vacas Guzolando chegam a produzir 10 kg de leite por dia quando a pasto, e 40 kg de leite por dia, quando em confinamento, segundo a ACGB, e permanecem com boa produtividade por 14 anos em média.
Quais os principais cruzamentos que podem ser realizados com base nesta raça?
Pela sua pureza racial uma das maiores aptidões da raça Guzerá é para o cruzamento industrial, seja ele visando carne ou leite.
No cruzamento com as raças Holandesa e Pardo Suíço, obtêm-se mestiças leiteiras de alta qualidade e ao mesmo tempo excepcionais machos de corte, que chegaram a atingir confinados ganho diário médio de 1.400 gramas/dia durante 90 dias. Quando recriados a pasto, são abatidos antes dos 24 meses com peso de carcaça superior a 15 arrobas.

Além disso o Guzonel vem há algum tempo se destacando como o cruzamento com os melhores preços de bezerro para recria, nas mais diversas praças. Assim sendo, segundo Geraldo Melo, Diretor Técnico da ACGB, o Guzonel é o resultado do cruzamento de vacas aneloradas (ou Nelore) com touros Guzerá. As fêmeas são retidas para reposição da vacada de corte e os machos são vendidos e recriados para o abate.

O Ministro da Agricultura, Pecuária e Pesca da Nação, Julián Domínguez, realizou uma reunião bilateral com seu homólogo brasileiro, Marcos Montes Cordeiro.

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada.

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

ASSINE NOSSO NEWSLETTER