A fábrica de ração da Nestlé Purina, cujas obras já começaram, responderá por cerca de 40% do total direcionado ao país em 2022
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
A fábrica de ração da Nestlé Purina, cujas obras já começaram, responderá por cerca de 40% do total direcionado ao país em 2022

A Nestlé vai investir mais de R$ 1,8 bilhão no Brasil em 2022, quase o dobro do total investido no ano passado, um aumento influenciado pelo início da construção de uma fábrica de ração para “pets”, mas também com fortes aportes na ampliação da capacidade produtiva de outras indústrias da companhia no país.

A fábrica de ração da Nestlé Purina, cujas obras já começaram, responderá por cerca de 40% do total investido no país em 2022, o equivalente a R$ 730 milhões, disse a empresa à Reuters, detalhando o investimento anual.

Um montante de R$ 1,1 bilhão será investido em operações da indústria no Brasil, incluindo em novas tecnologias, logística e sustentabilidade – desse total, uma fatia de 90% será direcionada a novas linhas para ampliação de capacidade, maior produtividade e inovação em produtos, além de investimentos em eficiência energética e uso de biomassa em substituição a gás.

As fábricas de café, um segmento prioritário da companhia no Brasil, receberão R$ 160 milhões este ano, aporte que não considera outros investimentos como canais de venda e distribuição.

“Será um ano de muito investimento em inovação, aumento de eficiência e produtividade nas linhas, além da sustentabilidade das operações”, afirmou o CEO da Nestlé Brasil, Marcelo Melchior, em nota.

“Estamos acelerando os investimentos e antecipando projetos em novas linhas e tecnologias que vão nos permitir ampliar capacidades e suportar as estratégias de negócios que desenhamos para o período”, acrescentou.

Anteriormente, a Nestlé anunciou investimentos de pelo menos R$ 1 bilhão na fábrica de ração para “pets” em Santa Catarina, com a companhia buscando a liderança em um mercado de forte crescimento no Brasil. O montante previsto para este ano deve representar parte importante dos aportes totais.

O mercado de importação de leite em pó no Mercosul é impulsionado pelo Brasil como o maior importador.

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada.

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

ASSINE NOSSO NEWSLETTER