Este é o alarme lançado pela Syndilait, a associação francesa de fabricantes de leite de consumo, em uma coletiva de imprensa realizada há alguns dias em Paris. Um país como a França, um líder na produção de leite, poderia ver sua segurança alimentar ameaçada neste setor, disseram eles.

A razão é que os produtores de leite não recebem um preço que cubra seus altos custos de produção, que já vinham subindo desde o final de 2021, mas que dispararam desde a guerra na Ucrânia. O medo é que enquanto um agricultor pode semear girassol este ano e cevada no ano seguinte, um produtor de laticínios que fecha não reabra.

O Syndilait acredita que os produtores de leite devem receber um preço de 60 ct/l e a chave para isso é aumentar o preço ao consumidor. O leite é um produto básico e intimamente ligado à cultura e à gastronomia francesas, assim como o pão. Consequentemente, se um francês paga mais de 1 euro por uma baguete, por que ele não pode pagar mais de 1 euro por um litro de leite?

O preço do leite para consumo na França subiu 1,5% quando deveria ter subido 20%-25% e quebrado o teto de 1 euro/l que parece intransponível para distribuição, exige a associação.

Além disso, o setor continua a trabalhar na implementação do logotipo «Lait collecté et conditionné en France» (Leite coletado e embalado na França), que foi lançado em 2015 e já representa 60% das embalagens de leite vendidas nas prateleiras francesas.

 

Traduzido com DeepL

Conheça a história da profissional que migrou do Marketing e Comunicação e tornar-se uma referência na produção de leite no Brasil.

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

Destaques

Faça parte do grupo exclusivo de leitores do eDairyNews.

O eDairyNews o convida para seus canais do whatsapp: uma comunidade exclusiva para entusiastas de laticínios

laticínios

E-Commerce: O boom latino-americano que chegou ao setor de laticínios

agrícolas

Protestos agrícolas e boicote ao acordo de livre comércio entre a UE e o Mercosul

Súmate a

Siga-nos

ASSINE NOSSO NEWSLETTER