Insatisfeitos com o preço pago pela indústria, associação paralisou as entregas por cerca de 18 dias na região oeste do estado
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Insatisfeitos com o preço pago pela indústria, associação paralisou as entregas por cerca de 18 dias na região oeste do estado

Fornecedores e laticínios no oeste de Mato Grosso chegaram a um acordo para a retomada do fornecimento de leite após 18 dias de paralisação. Cerca de 70% dos produtores da região ficaram sem entregar leite para as empresas, já que os laticínios se recusaram a pagar o valor acordado de R$ 1,37.

Após uma nova rodada de negociação, o presidente da Associação dos produtores de Leite da Região Oeste de Mato Grosso, Luciano Rodrigues, afirma que as partes chegaram a um denominador comum. “Ficou acordado que no mês de maio e junho, será pago R$ 1,12 no leite quente e R$ 1,22 no leite gelado.No mês de julho, para ser pago em agosto, fechamos em R$ 1,23 no leite quente e R$ 1,33 no gelado, mais as bonificações”, contou.

Segundo Luciano, a negociação foi pacífica. “Chegamos a um acordo sem briga, sem discussão ou ofensas. A todos os produtores, que voltem a tirar seu leite e nosso muito obrigado a quem ajudou. Vamos continuar na luta”, completou.

Tendência é que falte matéria-prima com possível desistência da atividade leiteira

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada.

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

ASSINE NOSSO NEWSLETTER