Preços atingiram o pico mais alto registrado desde 2011.
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Atualmente, os valores dos alimentos comercializados no mundo chegaram a novo patamar. Qualquer pessoa que vá fazer compras consegue sentir esse efeito. Porém ,alguns alimentos tiveram seu preço ainda mais elevado durante esse período. Segundo a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO), os preços atingiram o pico mais alto registrado desde julho de 2011. Então, para saber mais sobre o assunto, confira a seguir.

Alimentos mais caros: índice de preços atinge maior nível em 10 anos

Dessa forma, o índice, que faz a comparação mês a mês entre os preços dos alimentos, mostrou que houve uma alta de 3% nos valores do mês de outubro, quando comparado com setembro. Esse foi o terceiro mês consecutivo de subida dos valores.

Ao redor do mundo, os preços de alimentos como o trigo, por exemplo, subiram 5%. Principalmente por causa das colheitas reduzidas de exportadores como Canadá, Rússia e EUA. Já o valor do óleo vegetal aumentou 9,6% em outubro. No caso dos laticínios, os preços subiram 2,6%, influenciados muito pelo aumento da demanda ao redor do mundo.

Vale dizer que, apesar do aumento dos alimentos, também foram registradas quedas nos preços de dois produtos. Um deles é a carne bovina. O outro é o açúcar. O valor da carne, que caiu 0,7% em outubro em relação ao mês anterior, foi impulsionado pela redução das compras da China. E também da forte queda nas cotações de abastecimento do Brasil.

Já o valor do açúcar caiu 1,8%. Essa foi a primeira queda após seis meses de aumentos. A ação aconteceu muito por conta da demanda de importação global limitada.

O preço médio da cesta de derivados lácteos variou negativamente no mês de novembro/2021. Na média ponderada, a retração foi de 7,21%, em relação dos preços observados pela indústria de laticínios no mês anterior. O resultado foi divulgado nesta segunda-feira (29/11) no Boletim de Mercado do Setor Lácteo Goiano.

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

newsletter

ASSINE NOSSO NEWSLETTER