A atividade leiteira vem enfrentando mais um desafio: os produtores estão sofrendo com a alta desenfreada dos custos de produção. Além disso, o preço do leite não está acompanhando os custos, inclusive acenando para uma baixa ou apenas manutenção nos próximos meses.
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Diante disto, muitos produtores estão abandonando a atividade ou migrando para outra, mas ainda assim, grande parte desses que deixam a atividade acabam ficando no interior fazendo outra coisa ligada ao agronegócio, poucos são os que param e vão para a cidade.

Quem já está na atividade há mais tempo sabe que crises sempre existiram, que altos e baixos sempre fizeram parte da rotina do produtor de leite, então, antes de abandonar a atividade, movido por insatisfação com o custo ou com o preço, é preciso lembrar todas as vezes em que passamos por isso e achávamos que era irreversível. Não era, e prova disso é que aqui estamos, produzindo cada vez mais e melhor.

Antes de parar de tirar leite, é preciso entender que em qualquer outra atividade existirão crises e momentos difíceis. Que um ano é diferente do outro e que atividades de rendimentos anuais, se der mal, só um ano depois para ver indícios de recuperação. Já o leite tem rendimentos mensais e mesmo que já estejamos acostumados com isso, não é fácil adaptar a vida para um orçamento que só entra dinheiro na safra.

Antes de parar de tirar leite tem que olhar para trás, ver o quanto evoluímos, aquela tão sonhada sala de ordenha, com mais tecnologia, mais segurança e conforto, tanto para a vaca quanto para quem está ordenhando. Ver aquela bezerra filha da melhor vaca com o melhor touro, coisa que imaginávamos que na nossa propriedade não existiria, lá está ela, linda, forte, mamando e comendo bem. Se parar de tirar leite, não vai dar tempo de ver o potencial dela sendo expresso em produção, não vai dar para ver a filha dela, ainda melhor, ainda mais perfeita.

Antes de parar de tirar leite tem que saber que não terá mais a emoção de um parto de madrugada, difícil, demorado, mas que no final é uma fêmea, meu Deus, a gente vibra quando vê isso. Saber que aquela vaca que você colocou nome, que chama ela e ela vem, irá para outro lugar onde nem sempre será tão bem cuidada, não será chamada pelo nome, nem receberá um cafuné quando vier pedir comida.

Antes de parar de tirar leite tem que pensar em todos aqueles que te chamaram de louco, que disseram que você não conseguiria, que suas vacas passariam fome, que não iria crescer como produtor, estes mesmos que hoje pedem favor e as coisas emprestadas, e que ainda ousam dizer que você teve sorte.

Tem que pensar em tudo o que o leite trouxe para você, desde as roupas que você veste, o carro que você tem, o estudo dos filhos, tudo que, com muito trabalho e dedicação à atividade, você alcançou.

Antes de parar de tirar leite procure uma assistência técnica capacitada para acompanhar você, escute e siga as recomendações, tenho certeza de que você vai evoluir, vai ter lucro mesmo com margens estreitas.

Antes de parar de tirar leite, lembre-se que este sempre foi seu sonho, que seu dom é lidar com vacas, que a satisfação em olhar e ver tudo o que foi construído é maior do que as dificuldades, ver que você é um vencedor, um campeão por ter conseguido se manter até aqui e ainda crescer num cenário tão desafiador e com tanta gente puxando para trás.

Se ainda assim você achar que tem que parar, siga seu coração, faça o que tem vontade, encontre algo que você goste e que te deixe feliz, para cima, positivo, que te traga qualidade de vida e aproveite, desfrute o máximo, tenha muito lucro, satisfação e seja feliz.

Campanha consumo de leite – A Campanha da 1ª Semana do Leite, prevista para ocorrer na primeira quinzena de novembro, foi o tema central da 18ª Reunião da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva de Leite e Derivados do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), realizada nesta sexta-feira (17).

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

ASSINE NOSSO NEWSLETTER