As exportações de produtos lácteos da Argentina para o mundo no mês de dezembro despencaram.
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Exportações/AR – As exportações de produtos lácteos da Argentina para o mundo no mês de dezembro despencaram. A queda interanual de dezembro de 2020 em relação ao mesmo mês do ano anterior foi de 31,6% em volume e de 31,7% em valor.

Esse é o destaque da publicação preliminar com dados do INDEC (Departamento de Estatísticas da Argentina), até que tenha os dados definitivos da Diretoria Nacional dos Lácteos em função dos agrupamentos dos ‘produtos confidenciais’ que não podem ser detalhados pela Lei do Sigilo Estatístico.

As variações podem ser muito pequenas já que as exportações confidenciais correspondem a 8% ou 9% e que podem ser levemente diferentes da nossa estimativa para o item”, afirmou o Observatório da Cadeia Láctea da Argentina (OCLA).

No quadro são apresentados os dados de exportações de produtos lácteos no mês de dezembro de 2020, elaborado pelo Ocla.

A variação em relação ao mês anterior foi de -39,1% em volume e de -37,7% em valor (dez/nov).

As exportações de leite em pó integral que vinham em um ritmo de crescimento interanual significativo (+74% até o acumulado de novembro), em dezembro caíram 56,4% em relação ao mês anterior e 51% quando comparado com dezembro de 2019. Como pode ver no gráfico, foram um dos menores volumes registrados em dezembro dos últimos 11 anos.

Em litros equivalentes de leite, as exportações representaram para este ano, 25,1% da produção total (sendo 20,6% o ano passado), absorvendo as exportações uns 660 milhões de litros de leite adicionais em relação a 2019. Cabe ressaltar que em 2020 foram produzidos 770 milhões a mais de leite e 103 milhões de equivalentes a maior no estoque inicial, com o que as exportações absorveram em sua maior parte a oferta agregada (75%) já que o consumo interno foi quase igual ao ano anterior, e os estoques de passagem foram menores.

Os litros de leite exportados implicaram um incremento na participação relativa da Argentina no comércio mundial de lácteos, passando de 2,6% em 2019 para 3,3% em 2020 (sem considerar nestes números as transações comerciais dentro da União Europeia).

Os preços de nosso principal produto de exportação, o leite em pó integral, tiveram evolução que pode ser visto no gráfico seguinte, onde se nota uma importante queda nos preços (logo depois da generalização dos efeitos ocasionados pelo Covid no comércio mundial), mostrando uma recuperação parcial no segundo semestre.

O volume exportado de leite em pó integral foi incrementado para atender a necessidade de vender a produção maior (+7,4%), apesar dos preços internacionais não estarem tão atrativos e com a vigência de direitos de exportação. Para não superestimar o mercado interno (que por sua vez é afetado pela presença de preços máximos e tabelados), a indústria colocou volumes adicionais nas exportações, mesmo porque é muito oneroso para muitas empresas ficar com estoques.

Acesse aqui a matéria na íntegra

 

Inventados para aliviar o trabalho nas salas de cura, eles ajudam na metamorfose dos queijos suíços.”

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

ASSINE NOSSO NEWSLETTER