Até 30% das vacas leiteiras acabam no matadouro a cada ano – eDairyNews Últimas notícias
Brasil |26 febrero, 2020

Leite | Até 30% das vacas leiteiras acabam no matadouro a cada ano

Vacas leiteiras podem ter a morte decretada a partir de fatores que envolvem desde baixa produtividade até condição ginecológica ou dos úberes

Vacas leiteiras podem ter a morte decretada a partir de fatores que envolvem desde baixa produtividade até condição ginecológica ou dos úberes

Há casos em que vacas jovens “são descartadas” por falharem no processo reprodutivo (Foto: Jo-Anne McArthur/We Animals)

O consumidor de leite costuma ter uma ideia romantizada da produção leiteira, e imagina uma vaca gerando leite para consumo humano de acordo com sua vontade. No entanto, a realidade não é bem assim. Vacas utilizadas na produção de leite também terminam no matadouro, e podem ter a morte decretada a partir de fatores que envolvem desde baixa produtividade até condição ginecológica ou dos úberes.

São esses fatores que motivam o abate de até 30% das vacas leiteiras no Brasil a cada ano. Se uma vaca não for abatida neste ano pode ser que seja no ano que vem. Afinal, o último destino delas também é a indústria da carne. Além disso, esse percentual de “descarte” de vacas leiteiras no país, seguido por reposição do rebanho, é uma recomendação da Empresa brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) para quem visa “manter a produtividade em uma propriedade de gado leiteiro”.

Entre os critérios para o abate desses animais, segundo a Embrapa, estão a idade do animal, queda da fertilidade, falha reprodutiva, temperamento, qualidade dos úberes e condição ginecológica e dos pés. “A produtividade das vacas e a maior incidência de doenças podem ser motivos suficientes para o descarte do animal, os problemas de casco, de aprumo, de ligamentos do úbere, são grandes influenciadores de descarte”, assinala o médico veterinário Wadson Costa, da empresa de nutrição animal Nutroeste.

Há casos em que vacas jovens “são descartadas” por falharem no processo reprodutivo. “Quanto antes for feito o diagnóstico da gestão, mais rapidamente pode ser realizado o descarte, evitando-se que o animal fique mais tempo na propriedade ou, caso a intenção seja fazer o confinamento para que o animal ganhe peso antes de ser vendido ao frigorífico, isso pode ser feito o quanto antes”, informa a Embrapa.

Já o site Educapoint sustenta que “o abate adequado das vacas reduzirá a chance de que uma carcaça seja condenada no frigorífico e se torne um dreno de dinheiro para a indústria de carne bovina.”

Aviso legal sobre propriedade intelectual em conteúdo digital

Todas as informações contidas nestas páginas que NÃO são de propriedade da eDairy News e NÃO são consideradas "de domínio público" pelos regulamentos legais são marcas registradas de seus respectivos proprietários e reconhecidas por nossa empresa como tal. A publicação no site eDairy News é feita com a finalidade de coletar informações, respeitando as normas contidas na Convenção de Berna para a Proteção das Obras Literárias e Artísticas; na Lei 11.723 e demais normas aplicáveis.

Qualquer reivindicação decorrente das informações contidas no site eDairyNews será submetida à jurisdição dos Tribunais Ordinários do Primeiro Distrito Judicial da Província de Córdoba, República Argentina, com sede na cidade de Córdoba, com exclusão de qualquer outra jurisdição, incluindo a Federal.

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Notas relacionadas