Audiência pública na Comissão da Agricultura debate a desordenada importação do leite – eDairyNews Últimas notícias
Brasil |18 agosto, 2017

Leite | Audiência pública na Comissão da Agricultura debate a desordenada importação do leite

Audiência pública na Câmara Federal teve a finalidade de buscar informações e os critérios econômicos adotados pelo governo federal para autorizar a importação do leite e os impactos dessas políticas na cadeia produtiva

Audiência pública na Câmara Federal teve a finalidade de buscar informações e os critérios econômicos adotados pelo governo federal para autorizar a importação do leite e os impactos dessas políticas na cadeia produtiva
17 de Agosto de 2017 – 10:37:41/52 Leram/Política
Na audiência, ficou definido que uma subcomissão entre parlamentares e representantes do setor será criada para acompanhar junto aos órgãos do governo sobre as importações
Na audiência, ficou definido que uma subcomissão entre parlamentares e representantes do setor será criada para acompanhar junto aos órgãos do governo sobre as importações

A desordenada importação de leite, especialmente do Uruguai, foi tema de audiência pública na Comissão da Agricultura da Câmara dos Deputados terça-feira, 15, em Brasília. Fizeram parte do debate representantes dos Ministérios da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Confederação Nacional da Agricultura (CNA), da Câmara Setorial do Leite, da Associação Brasileira dos Produtores de Leite (Abraleite), da Organização das Cooperativas do Brasil (OCB), das Federações de Agricultores, Trabalhadores Rurais e das Indústrias e Laticínios, além de dirigentes governamentais e representantes de todos os segmentos envolvidos na produção e industrialização de leite no país.

Para o deputado federal Celso Maldaner (PMDB/SC), coordenador da Frente Parlamentar da Bovinocultura de Leite da Câmara Federal, a audiência teve a finalidade de buscar informações e os critérios econômicos adotados pelo governo federal para autorizar a importação do leite e os impactos dessas políticas na cadeia produtiva. Maldaner explica que os dados disponíveis até o momento apontam que, no primeiro trimestre desse ano, o Brasil importou 35,4 mil toneladas de leite, volume 76% superior ao mesmo período de 2016, sendo Uruguai, Argentina e Chile os principais fornecedores, com 19 mil toneladas dos uruguaios e 13 mil toneladas dos argentinos.

IMPACTO EM SC

Em sua contribuição, Maldaner destacou que o governo precisa incentivar a produção e o consumo do leite no país. Em Santa Catarina, as duas principais atividades, a suinocultura e a avicultura, enfraqueceram, enquanto que a bovinocultura de leite alavancou a economia da agricultura familiar, a ponto de municípios beneficiarem os produtores com créditos de bônus fiscal ou cheque do leite.

Na audiência, ficou definido que uma subcomissão entre parlamentares e representantes do setor será criada para acompanhar junto aos órgãos do governo sobre as importações. “Vou fazer parte desta subcomissão e representar Santa Catarina. É preciso dar um basta nas importações do Uruguai, caso contrário, a Argentina pretende suspender o acordo com o Brasil de 4.500 toneladas/mês”, finalizou o deputado.

http://www.oimagem.com.br/Conteudo.asp?Id_Menu=231&Id=833

Aviso legal sobre propriedade intelectual em conteúdo digital

Todas as informações contidas nestas páginas que NÃO são de propriedade da eDairy News e NÃO são consideradas "de domínio público" pelos regulamentos legais são marcas registradas de seus respectivos proprietários e reconhecidas por nossa empresa como tal. A publicação no site eDairy News é feita com a finalidade de coletar informações, respeitando as normas contidas na Convenção de Berna para a Proteção das Obras Literárias e Artísticas; na Lei 11.723 e demais normas aplicáveis.

Qualquer reivindicação decorrente das informações contidas no site eDairyNews será submetida à jurisdição dos Tribunais Ordinários do Primeiro Distrito Judicial da Província de Córdoba, República Argentina, com sede na cidade de Córdoba, com exclusão de qualquer outra jurisdição, incluindo a Federal.

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Notas relacionadas