Neste sábado, 21, os grupos de estudos em Bovinocultura de Leite (Gebov) e em Forragicultura (Gefor) realizam a primeira edição do Forleite e do Ciclo de Palestras de Forragicultura e Bovinocultura de Leite, no auditório da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (Famez).
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Podem participar estudantes de Medicina Veterinária, Zootecnia e Agronomia, produtores rurais, profissionais das diversas formações que atuam na bovinocultura de leite e forragicultura. As vagas são limitadas, e as inscrições podem ser feitas no portal link.ufms.br/forleite.

“Os eventos têm como objetivo discutir temas atuais dessas áreas, atualizar os técnicos, estudantes e produtores sobre o que vem sendo feito e proporcionar um maior contato entre a comunidade acadêmica, os produtores e profissionais que atuam nas duas áreas.  Os temas escolhidos que casam muito bem com a região, já que temos pequenos, médios e grandes produtores de leite na região e eles precisam de informações sobre o pasto, pastagens, forrageiros que podem ser trabalhados de forma conservada, principalmente, na época de escassez de pasto, como o período da seca, por exemplo. Então buscamos trazer essas discussões para levar para aplicação na prática de tudo que vem sendo estudado no Brasil e em outros países, buscando melhorar a vida do produtor”, explica uma das coordenadoras do evento, professora Camila Soares Cunha.

A abertura do evento está programada para 8h e em seguida o professor Luís Carlos Vinhas Ítavo fala sobre a Importância da fibra na dieta de vacas em lactação.  Às 9h10, Rogério Freires Lima e Natália Regina de Campo Nóia, abordam Inovações tecnológicas para a produção de sementes de plantas forrageiras. Finalizando a programação da manhã, o professor Gustavo Guerino Macedo fala sobre Uso da Inseminação Artificial em Tempo Fixo (IATF) na bovinocultura e Leite.

No período da tarde estão programadas três palestras. A primeira será realizada às 13h, pelo professor Ricardo Antônio Amaral de Lemos que tratará do tema Impactos das plantas tóxicas na produção animal. Às 14h, o nutricionista Leonardo Recena Aydos fala sobre a desmistificação do uso de leite e seus derivados na nutrição humana. Fechando a programação do evento, o  produtor rural Wilson Igi traz um case sobre sua propriedade localizada em Nova Alvorada do Sul, a primeira do Brasil a receber o Selo Arte para doce de leite.

“A escolha  dos temas são assuntos que estão em discussão na atualidade. Desta forma, nós entendemos que essa discussão vai permitir atualizar de forma técnica tanto os estudantes profissionais e produtores nas áreas de forragicultura e pastagens e bovinocultura de leite, permitindo dessa forma discutir os temas na perspectiva científica prática e empresarial”, relata o professor da Famez e um dos organizadores do evento, João Paulo Santos Roseira.

Também participam da organização do evento o professor Gelson Difante e os estudantes do Gefor e Gebov.

Mais informações podem ser obtidas aqui.

Encontro acontece esta sexta-feira e conta com a presença do secretário de Estado da Agricultura, Rui Martinho.

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada.

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

ASSINE NOSSO NEWSLETTER