O Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea-Esalq/USP) lançou quatro novos índices de preços pagos aos produtores, que serão divulgados mensalmente.
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

O Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea-Esalq/USP) lançou quatro novos índices de preços pagos aos produtores, que serão divulgados mensalmente. São eles: IPPA-Grãos/Cepea (incluídos preços do algodão, arroz, milho, soja e o trigo); IPPA-Pecuária/Cepea (cotações do boi gordo, frango e suíno, leite e ovos) e IPPA-hortifrutícolas/Cepea (considera a batata, tomate, banana, laranja e uva – que, juntos, representaram 60% do valor bruto de produção com hortifrutícolas. O quarto índice é o IPPA-Cepea, que engloba os três indicadores anteriores.

Segundo o Cepea, esses indicadores irão contribuir para uma visão global do setor, ao considerar os impactos das mudanças relacionadas à oferta (produtividade, clima, pragas e doenças, custos de insumos, mão de obra e capital) e à demanda (rendas interna e externa, câmbio, preços internacionais).

Ainda de acordo com a entidade de pesquisa, os IPPAs ajudarão a identificar tendências, elementos sazonais e choques não esperados e, com isso, os impactos desses movimentos sobre a renda no campo. Do ponto de vista dos consumidores, os indicadores serão úteis para avaliar o comportamento dos preços agropecuários para a inflação, além do poder de compra dos brasileiros.

Primeiros resultados

Pesquisadores do Cepea mostram que, entre janeiro e julho de 2019, o IPPA/Cepea seguiu o comportamento geral esperado para os preços agrícolas ao produtor, mas se manteve próximo ao limite superior desse valor esperado.

Essa pressão altista refletiu principalmente a dinâmica do IPPA-Pecuária/Cepea no período, de acordo com a entidade de pesquisa. A ocorrência da Peste Suína Africana (PSA) nos países asiáticos e uma restrição mais intensa que a sazonal esperada na oferta de leite no campo (refletindo o baixo incentivo à atividade) levaram a aumentos não esperados nos preços das carnes e do leite, respectivamente.

O IPPA-Hortifrutícolas/Cepea, embora tenha peso menor na determinação do IPPA/Cepea, também influenciou na pressão altista do índice geral, já que apresentou desvio relevante em relação ao comportamento normal, segundo os pesquisadores. Elevações dos preços da banana e da batata pesaram nesse cenário.

Já o preço dos grãos, representado pelo IPPA-Grãos/Cepea, teve comportamento bastante alinhado com o esperado pelo modelo, com modesto desvio para cima apenas em junho e julho – influenciado sobretudo por um aumento no preço do milho decorrente dos problemas climáticos nos Estados Unidos, avalia o Cepea.

O cultivo de milho possui o maior número de produtores atingidos, são quase 93 mil produtores com perdas na sua produção.

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

newsletter

ASSINE NOSSO NEWSLETTER