A iniciativa é da companhia MSD Saúde Animal. Confira os detalhes dessa certificação na entrevista com o engenheiro agrônomo Antony Luenemberg, coordenador de Bem-Estar Animal (BEA) da MSD Saúde Animal.
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
fazendas sustentáveis
Conheça a nova certificação de fazendas sustentáveis que reúne 150 critérios

Conheça agora os detalhes de uma nova certificação de fazendas que reúne 150 critérios para avaliar o cumprimento de requisitos de bem-estar animal no País. Assista ao vídeo abaixo e confira essa novidade.

Quem deu os detalhes sobre essa certificação foi o engenheiro agrônomo Antony Luenemberg, coordenador de Bem-Estar Animal (BEA) da MSD Saúde Animal.

A empresa criou o conceito de bem-estar único. Além de fazendas de bovinos de corte e de leite, também passam a ser avaliadas propriedades de produção de aves e suínos.

“Queremos ajudar a mostrar o quanto o produtor brasileiro está se empenhando para produzir da maneira mais sustentável possível e seguindo as normas de bem-estar animal”, diz Luenemberg.

O novo protocolo de certificação de fazendas no País

Manejo do gado em fazenda. Foto: Divulgação/MSD
Manejo do gado em fazenda. Foto: Divulgação/MSD

A companhia desenvolveu o protocolo de Certificação em Bem-Estar Único – Missão de Cuidar. Este protocolo integra o programa de bem-estar animal da companhia, o Criando Conexões Multiespécie.

A certificação é auditada pela empresa QIMA/WQS, com sede em Charlotte, Carolina do Norte nos Estados Unidos.

A MSD trabalhará junto aos produtores, numa primeira fase para preparar as fazendas para se adequarem às normas.

Depois é que vem a auditoria da QIMA para certificação final das propriedades rurais.

Critérios de certificação bem brasileiros

Bem-estar animal engorda mais o boi e até turbina a sanidade do rebanho
Treinamento de aclimatação bovina feita pela MSD. Foto: Divulgação/MSD

A nova certificação levou dois anos para ser desenvolvida e segue mais de 150 critérios de avaliação desenvolvidos pela própria Embrapa, no caso, da produção de bovinos.

Entre os critérios estão gestão da propriedade, gestão ambiental, instalações rurais, bem-estar animal, social e RH, pastagens, suplementação alimentar, identificação, controle sanitário, manejo reprodutivo e biosseguridade.

Os critérios são adaptados ao clima tropical e definem produções sustentáveis e focadas em bem-estar, segundo o especialista da MSD.

Para as demais espécies, as avaliações seguem critérios internacionais e estão de acordo com as novas normativas do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

Como fazer parte dessa certificação?

Trabalhadores em avaliação do gado em confinamento. Foto: Divulgação
Trabalhadores em avaliação do gado em confinamento. Foto: Divulgação

Todas as propriedades e frigoríficos do Brasil, independentemente do sistema de produção, poderão solicitar a nova certificação.

Para conquistá-la, todos os critérios envolvidos serão auditados. No entanto, no primeiro momento, profissionais da MSD Saúde Animal farão uma avaliação inicial e, a partir de relatórios e dados, indicarão os pontos de melhoria, desenhando um plano de ação até a etapa de auditoria.

O novo selo acompanha o posicionamento da empresa de democratizar o conhecimento e incentivar o bem-estar animal, as práticas sustentáveis, a segurança alimentar e a evolução das técnicas.

Boletim de Preços
Informe com análise e acompanhamento das variações de preços de indicadores de interesse da cadeia do leite.

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

ASSINE NOSSO NEWSLETTER