A multinacional francesa de lacticínios teve um lucro de 58,4 milhões de euros em 2020, contra 25,5 milhões de euros no ano anterior. Entretanto, os produtores são obrigados a vender o seu leite 6 a 8 cêntimos abaixo do que lhes custa produzir cada litro.
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

A COAG Castilla y León considera que a conta de ganhos e perdas da Lactalis Iberia faz fronteira com a imoralidade, uma vez que acumula lucros exorbitantes à custa dos baixos preços que paga pelo leite aos agricultores. Assim, face aos produtores, que acumulam meses de perdas porque são obrigados a vender o seu leite entre 6 a 8 cêntimos abaixo do que lhes custa produzir cada litro, a empresa que tem maior influência nos preços do leite em Espanha como maior comprador deste produto, torna-se desproporcionadamente rica.

Segundo as contas do exercício de 2020 publicadas em vários meios de comunicação social, em plena pandemia, a filial espanhola da multinacional leiteira francesa Lactalis duplicou os seus lucros, atingindo 58,4 milhões de euros em comparação com os 25,5 milhões de euros do ano anterior. O montante total de dividendos obtidos em Espanha pela Lactalis em 2020 sobe para 80 milhões de euros se forem adicionados ajustamentos fiscais. Isto tem sido sem dúvida ajudado pelo facto de os preços finais nas prateleiras dos supermercados terem aumentado sem que os agricultores partilhassem estas margens mais elevadas.

As marcas do Grupo Lactalis como President, Puleva, RAM, Lauki, El Ventero, Flor de Esgueva, Galbani, Gran Capitán ou El Castillo, entre outras, caracterizam-se pela imposição de preços aos agricultores seguindo as directrizes da empresa-mãe francesa, sendo os preços em Espanha mais baixos do que os pagos em França, e sem nos adaptarmos aos custos e necessidades das nossas quintas ou tendo em conta que o nosso país tem um défice de leite, o que poderia justificar o preço ser mais elevado aqui do que nos países excedentários à nossa volta, exactamente o oposto do que está a acontecer actualmente.

Em 2021, com a escalada galopante dos custos de produção agrícola, especialmente os custos de energia e de alimentação animal, a política da Lactalis deixa claro que o sector leiteiro está a sofrer com a posição dominante de algumas indústrias cuja voraz procura de lucro parece não ter fim à vista. É bastante claro que é mais do que possível aumentar o preço do leite e dignificar o rendimento e a profissão do agricultor, mantendo ao mesmo tempo margens de lucro razoáveis para a indústria.

Também não podemos esquecer que o Grupo Lactalis Iberia foi multado em 11,6 milhões de euros em 2015 pela Comissão Nacional de Mercados e Concorrência por práticas ilegais ao estabelecer acordos com outras indústrias para manter baixos os preços pagos aos agricultores. Por outras palavras, por formar um verdadeiro cartel para se enriquecer à custa do empobrecimento dos seus fornecedores.

Gostaríamos de sugerir à Lactalis, se ela considerar que mostrar lucros é um mérito entre a parte industrial, que também a considere uma realização empresarial para dignificar e pagar um preço justo pelo leite aos agricultores.

Face a esta situação, COAG Castilla y León pede aos consumidores, quando compram leite, queijo e outros produtos lácteos, que optem por comprar marcas de empresas socialmente comprometidas e que paguem preços justos pelo leite aos seus agricultores-fornecedores.

Do mesmo modo, a COAG exige a activação imediata das novas ferramentas incluídas na lei da cadeia alimentar para controlar e evitar estas situações de desequilíbrio, tornando possível estabelecer percentagens de margem suficientes e justas para todos os elos da cadeia, e particularmente para os mais fracos, que é o agricultor. Entretanto, vamos continuar com a campanha de mobilizações, em unidade de acção, contra as indústrias leiteiras e a distribuição.

Como em quase todos os aspectos da vida, o que é bom é bom porque está em equilíbrio: a dieta mais completa, mais ecológica e mais barata possível dentro dessa completude será composta de animal, com o leite desempenhando um papel de liderança, e vegetal.

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

newsletter

ASSINE NOSSO NEWSLETTER