Antes dos investimentos, a associação produzia cerca de 14 mil litros de leite e não tinha um comprador específico.
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Antes dos investimentos, a associação produzia cerca de 14 mil litros de leite e não tinha um comprador específico. A maior parte das vendas era para atravessadores. Hoje, a produção de leite do Lagedo e Mucambo chega a 22 mil litros de leite por mês e é toda vendida

119

VIRAM

Com a chegada de equipamentos agrícolas, os agricultores familiares da Associação Comunitária dos Produtores Rurais do Lagedo e Mucambo, do município de Capim Grosso, aumentaram sua produção de leite em mais de 50%, nos últimos seis meses.

A ação do Governo do Estado foi realizada por meio do projeto Bahia Produtiva, que destinou R$440,7 mil para a aquisição de equipamentos e máquinas diversas, como motocultivador, roçadeira, tanques para resfriamento de leite, entre outros instrumentos que qualificam o processo produtivo do leite, desde a alimentação animal até o consumidor final.

Também foram entregues equipamentos para o preparo de silos e forragens para reserva alimentar durante períodos de estiagens e kits para inseminação artificial, o que melhora a genética leiteira. Além disso, a comunidade é atendida com Assistência Técnica e Extensão Rural (ATER).

Antes dos investimentos, a associação produzia cerca de 14 mil litros de leite e não tinha um comprador específico. A maior parte das vendas era para atravessadores. Hoje, a produção de leite do Lagedo e Mucambo chega a 22 mil litros de leite por mês e é toda vendida para a empresa Laticínio Aleluia, que fica no município de Ichu.

A agricultora Creuza de Oliveira conta que a comunidade trabalha com a bovinocultura leiteira faz tempo, mas é a primeira vez que consegue unir produção e acesso ao mercado: “Com o projeto, melhoramos e aumentamos muito nossa produção e estamos conseguindo vender a um preço justo. É renda e melhoria pra nossa comunidade”.

Para o agricultor Jorge Patrício, o Bahia Produtiva realizou o sonho de muitas famílias: “O projeto trouxe tecnologia avançada para nossa comunidade, com equipamentos, matrizes, que possibilitou um rebanho melhorado e deu perspectivas de futuro. Além disso, foi assim que conseguimos fechar o contrato com uma empresa, para onde, hoje, fornecemos todo nosso leite”.

O Bahia Produtiva é um projeto executado pela Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), empresa pública vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), com cofinanciamento do Banco Mundial.

Inventados para aliviar o trabalho nas salas de cura, eles ajudam na metamorfose dos queijos suíços.”

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

ASSINE NOSSO NEWSLETTER