Itaú BBA projeta repasse de alta de custo da indústria para consumidores
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Itaú BBA projeta repasse de alta de custo da indústria para consumidores

Há anos, muitos produtores de leite no Brasil enfrentam desafios para se manter na atividade com margens positivas

Os altos custos de produção e as dificuldades climáticas reduziram a oferta de leite no Brasil. A pesquisa mensal do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada da Esalq/USP revelou uma disparada de 8% no preço pago ao produtor em junho com o litro negociado, em média, a R$ 2,20. O valor é 34,9% mais alto do que era visto em junho do ano passado. Com a escassez de matéria-prima, aumentou a disputa pelo produto. De acordo com projeções divulgadas pelo Itaú BBA, a indústria deverá repassar a alta de custos aos consumidores.  O banco prevê que diante da oferta restrita, os lácteos podem ter alta de preço pelo menos até o último trimestre deste ano.

O cenário, contudo, só não registrará altas mais robustas em função da demanda ainda fraca. Os altos preços desestimulam a demanda, que está frágil sem a presença do auxílio emergencial mais robusto como foi o de 2020. A previsão do Itaú é que o ritmo de produção de leite no Brasil se mantenha mais contido também em função da firmeza do preço do boi e da vaca, o que faz o produtor ficar sensível à possibilidade de reduzir o rebanho. Ao fazer isso, o efeito na oferta de leite também é negativo. Há anos, muitos produtores de leite no Brasil enfrentam desafios para se manter na atividade com margens positivas. A alta de preço no litro vista em junho trouxe alívio, mas não resolveu o problema financeiro de muitos agricultores. O custo alto, o desafio da seca e a crise financeira seguirão no radar e agora entrarão na conta dos consumidores também, que deverão pagar mais para garantir o leite na mesa.

Campanha consumo de leite – A Campanha da 1ª Semana do Leite, prevista para ocorrer na primeira quinzena de novembro, foi o tema central da 18ª Reunião da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva de Leite e Derivados do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), realizada nesta sexta-feira (17).

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

ASSINE NOSSO NEWSLETTER