Produtor do Amazonas quer dividir piquetes e perguntou sobre o número de vacas em cada lote e a lotação ideal para cada área formada com capim Paredão
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Produtor do Amazonas quer dividir piquetes e perguntou sobre o número de vacas em cada lote e a lotação ideal para cada área formada com capim Paredão

“Eu tenho nove hectares de capim Paredão onde a terra foi corrigida e adubada. Agora, vou dividir em 48 piquetes de 50 x 50m. E quero dividir dois lotes de vacas leiteiras em lactação para cada 24 piquetes. Quero saber quantas vacas devo colocar em cada lote e qual a capacidade máxima nesses nove hectares. Eu moro em um distrito chamado Santo Antônio do Matupi que fica em Manicoré-AM”, escreveu um produtor ao Giro do Boi.

Nesta quarta, dia 30, o zootecnista Guilherme Marquez, gerente nacional de produto leite da Alta Genetics, atendeu o telespectador. Segundo o especialista, em clima da região amazônica, com boas chuvas e luminosidade, o Paredão deve produzir até 35 toneladas por hectare de matéria seca.

DISTRIBUIÇÃO

Nessa área do piquete de Paredão proposto pelo criador, portanto, é possível acomodar 40 a 45 animais, ou uma lotação de cinco animais por hectare. Além disso, Marquez recomendou formação de lotes com 20 ou 21 vacas. Conforme analisou o especialista, os lotes devem ser divididos conforme a produtividade, priorizando fêmeas recém-paridas de alta lactação.

“E nessa divisão eu observaria a produção de leite dessas vacas. Aquela vaca que já está com 120 dias de parida e não produz muito leite, eu passo para o segundo lote. E como eu vou fazer a rotação desses lotes? As vacas que precisam comer melhor porque vão produzir mais entram primeiro no lote. Então o primeiro dia ela come a ponteira daquele capim e no segundo dia, eu entro com o lote dois comendo, abaixando o capim da forma correta de manejo. E aí eu sempre vou ter o lote um comendo o melhor possível com mais proteína, folhas melhores. E o lote dois, que não produz aquele tanto, comendo a repassada, repassando o piquete para a gente sempre manter o manejo muito melhor”, detalhou.

Marquez ressaltou, em conclusão, a importância de se conhecer a altura de manejo do capim Paredão e o potencial da região e da fazenda para a produção de matéria seca para que a forrageira sempre tenha o tempo adequado para recuperar as folhas.

ENVIE A SUA PERGUNTA

Assim como o telespectador acima, você também pode enviar sua dúvida sobre gado de leite. Envie para o programa no link do Whatsapp do Giro do Boi, pelo número (11) 9 5637 6922 ou ainda pelo e-mail girodoboi@canalrural.com.br.

Por fim, Assista a resposta completa pelo vídeo a seguir:

“Enxugar gelo”. Você já sentiu essa interminável sensação?

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada.

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

ASSINE NOSSO NEWSLETTER