Faz parte desse projeto, elaborar ações que garantam a qualidade do leite entregue pelos produtores.
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

 A Complem, através do seu Departamento de Apoio ao Cooperado, o DAC, está sempre procurando fazer a diferença na vida do produtor. Com a pandemia, a implantação do Plano de Qualificação dos fornecedores de leite, uma das exigências da Instrução Normativa 77 do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, que entrou em vigor em junho de 2019, teve de ser adiada, mas nos próximos dias, o trabalho será retomado pelos técnicos do DAC.

Faz parte desse projeto, elaborar ações que garantam a qualidade do leite entregue pelos produtores. De acordo com Adenir Miguel, gestor de qualidade da política leiteira da Complem, 60% dos cooperados já foram entrevistados. “Esperamos concluir até o mês de novembro os 40% que ainda faltam,” afirmou o gestor. Com o questionário pronto vai ser feito um relatório que será enviado ao MAPA que promete monitorar com rigor todos laticínios do país, portanto, o cooperado que ainda não respondeu às perguntas deverá estar atento e colaborar com os profissionais da Cooperativa que estão atendendo todas às exigências do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

“Estamos trabalhando de maneira transparente e colaborando para que o nosso laticínio esteja sempre dentro dos padrões, oferecendo produtos de qualidade, seja no leite ou em seus derivados,” garantiu Leonardo Daniel de Souza, diretor de produção da Complem.

A nova gestão da Cooperativa, que completa um ano e meio, está apostando em uma nova forma de administrar pautada na eficiência, transparência e planejamento, como explica o presidente Sérgio Penido: “acreditamos que os processos só terão resultados eficientes se investirmos no talento de nossas equipes e é justamente isso que estamos fazendo. É uma troca, oferecemos ferramentas e recebemos produtividade”.

Campanha consumo de leite – A Campanha da 1ª Semana do Leite, prevista para ocorrer na primeira quinzena de novembro, foi o tema central da 18ª Reunião da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva de Leite e Derivados do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), realizada nesta sexta-feira (17).

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

ASSINE NOSSO NEWSLETTER