O Conselho de Administração da Conaprole, no Uruguai, aumentou o preço do leite para seus membros em 0,90 pesos (US$ 2,05; R$ 11,15) e o preço de abril por litro ficará em torno de 14,811 pesos em média (US $ 0,336; R$ 0,20).
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
O Conselho de Administração da Conaprole, no Uruguai, aumentou o preço do leite para seus membros em 0,90 pesos (US$ 2,05; R$ 11,15) e o preço de abril por litro ficará em torno de 14,811 pesos em média (US $ 0,336; R$ 0,20).

A cooperativa definiu que esse reajuste seja implementado por meio do prêmio do cooperado, que passará de 22,90 pesos (US$ 0,52; R$ 2,83) para 35 pesos (US$ 0,80; R$ 4,35) por quilo de leite sólido para o acerto de abril a ser pago nos primeiros dias de maio.

Álvaro Ambrois, Presidente da cooperativa, explicou porque o aumento do valor do leite será feito pelo lado premium do cooperado. “O contrato de adesão do produtor à cooperativa tem isso estabelecido. Além disso, o apoio ao grupo de produtores é alto por isso, nos pareceu ser esse o caminho”, argumentou.

Conforme explicou, já há vendas antecipadas e para os próximos meses há “negócios acertados” nos valores estabelecidos pela Fonterra com um preço do leite em pó integral em torno de US $ 4 mil (R$ 21. 760,000) por tonelada. É o que permite à cooperativa “colocar esse número no orçamento” do ano que termina em 31 de julho.

Para o presidente da Conaprole, o reajuste no preço do leite é “uma mudança importante”. Uma melhoria no valor do leite foi solicitada por vários sindicatos de produtores de leite há poucos dias em uma carta enviada à Ambrois.

Antes da reunião do Conselho, o novo preço era projetado com sólidos de abril, que apresentam 4,02% de gordura e 3,46% de proteína. Portanto, os produtores de leite com 19% de qualidade e 100% de apoio aos laticínios terão acesso a um preço de 14.811 pesos (US$ 0,336; R$ 0,20) por litro, ao invés dos 13,908 pesos (US$ 0,32; R$ 1,74) que teriam recebido sem ajuste (+ 6,5%). Ambrois frisou que a Conaprole busca possibilidades de maximizar o preço “todos os dias”, porque essa “é a razão de ser da cooperativa”.

Justino Zavala, Líder da Associação de Produtores de Leite de Canelones, disse: “este é um sinal muito bom, dos sindicatos consideramos como o início de uma etapa de recuperação”. O produtor de leite garantiu que a cooperativa “ouviu as demandas dos sindicatos”, o que os deixam satisfeitos. “Se colocarmos em termos de suficiência, não é suficiente, mas é importante. Pensamos que dentro de alguns meses o preço do produtor estará alinhado com os preços internacionais”, concluiu.

Modelo de negócio assegura avanço tecnológico, aumenta produtividade e lucros de produtores.

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

newsletter

ASSINE NOSSO NEWSLETTER