Da raça holandesa, Fini Renegade Beatrix foi a campeã do torneio de produção do Agroleite, evento realizado na última semana na “Capital Nacional do Leite”.
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
A vaca Fini Renegade Beatrix, grande campeã do Agroleite 2022 | Foto: divulgação

O torneio de produção já é tradição dentro do Agroleite, feira que é voltada para todas as fases da atividade leiteira. Realizada na última semana em Castro, cidade do interior do Paraná que é reconhecida por ser a “Capital Nacional do Leite”, a edição deste ano trouxe diversas competições e, entre essas disputas, revelou a vaca com a maior produtividade da região.

Ao todo, 20 animais participaram da competição de produção. O torneio contemplou três categorias. Além da adulta, premiou-se a maior produção da vaca jovem, no qual a primeira colocada foi Arkafla Rulia de Knox 2906, dos produtores Armando Carvalho Filho e Flávio Carvalho, com produção de 74 litros média/dia. Na categoria aproximação, baliza 60 litros, a vencedora foi Harm Tata Duke 5915, do proprietário Lucas Rabbers, com média/dia de 59 litros.

O grande destaque do torneio, porém, foi a Fini Renegade Beatrix, da raça holandesa. Na competição, foi registrada média de produção diária que superou a barreira dos três dígitos. Ela produziu 102 litros de leite em um único dia. Número bem acima da média nacional — e também acima da produção da região, já conhecida pela efetividade na produção leiteira.

100 litros de leite num dia = muito acima da média

produção de leite
Foto: Canal Rural/reprodução

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a média nacional de produção, quando se fala em vacas em lactação, é de 7 a 8 litros de leite por dia. De acordo com a Cooperativa Agroindustrial, a média da região dos Campos Gerais, onde fica Castro, é de 30 a 40 litros de leite por dia, por animal.

Durante o torneio do Agroleite 2022, esse número saltou para uma média de 80 a 90 litros por animal/dia. Campeã na categoria vaca adulta, a Fini Renegade Beatrix atingiu, além da marca de 102 litros em um único dia, o total de 293 litros na soma dos quatro dias de prova.

“Dentro do torneio não pode aplicar nenhum medicamento, somente o que a vaca consome” — Eduardo Marqueze Ribas

“É um número muito expressivo e com todo conforto, pois dentro do torneio não pode aplicar nenhum medicamento, somente o que a vaca consome”, explica o gerente-executivo da Castrolanda Cooperativa Agroindustrial, organizadora do Agroleite, Eduardo Marqueze Ribas. “Na região [dos Campos Gerais], num raio de 40 quilômetros, são produzidos 1 milhão de litros de leite por dia”, informou.

Mas, afinal, quem é a vaca Fini Renegade Beatrix?

vaca Fini Renegade Beatrix - campeã do Agroleite 2022
Foto: divulgação

Vaca holandesa de cinco anos de idade, a Fini Renegade Beatrix é da Fazenda Agropecuária Fini. Diante da vitória de seu animal, o pecuarista Hans Jan Groenwold creditou o feito à nutrição de alto desempenho. Para ele, trata-se de item de suma importância.

“A primeira coisa que você tem que pensar é na alimentação e no bem estar do animal” — Hans Jan Groenwold

“Eu sempre digo: não adianta você ter a vaca. A primeira coisa que você tem que pensar é na alimentação e no bem estar do animal. Então, quando têm tudo isso, adquirimos animais bons e temos um nível acima da média”, explicou Groenwold em contato com a reportagem do Canal Rural.

Etapas do torneio de produção leiteira

Agroleite - leite
Foto: Castrolanda/divulgação

Marcos Koch, coordenador da assistência técnica Castrolanda, avisa que, nas categorias vaca adulta e vaca jovem, elimina-se a maior e a menor produção do total de 11 ordenhas, como forma de alcançar a média dos animais. Na divisão por aproximação, da primeira até a décima ordenha, também elimina-se a maior e a menor. Porém, neste último caso, soma-se com a produção da décima primeira para chegar à produção final do.

Antes da disputa começar, há um tempo determinado e cronometrado de preparação para os animais. Essa etapa compreende trazer o animal da cama, do box onde estava alojado até o local da ordenha e fazer a limpeza e desinfecção dos tetos. A ordenha propriamente dita dura 15 minutos. O leite é armazenado em latões específicos e próprios de cada concorrente. Depois, o produto é transferido pela equipe do produtor que cuida do animal para um latão oficial da pesagem.

Os torneios leiteiros sempre são avaliados em quilos (kg), sendo a pesagem equivalente aos resultados em litros. Após a etapa de pesagem, a coordenação da prova recolhe uma amostra de cada ordenha para o cumprimento de normas do regulamento, como a isenção de antibióticos. Essa amostra de qualidade acontece a cada ordenha e todas são analisadas antes de ir para um reservatório maior e comunitário, o resfriador, e para a indústria na sequência.

Outras regras e curiosidades da disputa

agroleite
Foto: Reprodução

Uma das normas da competição descrita no regulamento é de que os animais não podem receber nenhum tipo de medicação durante o torneio. Por isso, as vacas são monitoradas 24 horas por dia por uma equipe da comissão organizadora para que todas as regras sejam cumpridas.

Exemplo: ao decorrer dos quatro dias de torneio, é vetada a aplicação da somatotropina bovina recombinante (BST), um hormônio produzido naturalmente pelo organismo dos bovinos, o qual a vaca produz no início da lactação, mas que vai diminuindo com o decorrer do tempo.

A aplicação desse tipo de hormônio faz o animal manter o período de produção do hormônio por mais tempo — e assim ter melhores resultados de produtividade. É um procedimento comum nas propriedades de pecuária leiteira, mas foi proibido do Agroleite deste ano.

Equipe cuida da vaca Fini Renegade Beatrix

vaca Fini Renegade Beatrix - equipe
Foto: divulgação

Para os cuidados com a campeã na modalidade adulta, a Fini Renegade Beatrix, eram quatro pessoas revezando os turnos durante os quatro dias de competição no Agroleite. Concentrando os trabalhos na nutrição, com comida fresca, higiene, fornecimento de água com temperatura adequada, ela recebeu três banhos por dia, que foram intercalados com a ordenha, monitoramento de ventilação, manejo rigoroso e controlado.

Na competição, apenas uma pessoa era responsável pelas ordenhas. Todo planejamento, regulamento e execução das pesagens são de competência da equipe de assistência técnica de negócio leite da Castrolanda Cooperativa Agroindustrial.

Ano de 2021 terminou com dificuldades para os laticínios, mas cenário piorou durante 2º semestre de 2022.

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

ASSINE NOSSO NEWSLETTER