Pesquisas em andamento do Cepea indicam que, na “Média Brasil”, o preço do leite ao produtor em abril (referente à captação de março) deve manter a tendência de alta.
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
GERAL035 Bovinos de leite- Manejo correto da ordenha Crédito:Kéke Barcelos/Embrapa Usada em 25-10-19 Usada em 26-12-19

 

Pesquisas em andamento do Cepea indicam que, na “Média Brasil”, o preço do leite ao produtor em abril (referente à captação de março) deve manter a tendência de alta.  Já o valor do leite captado em abril, que, por sua vez, será pago em maio aos produtores, pode se enfraquecer, pressionado por incertezas relacionadas à crise decorrente da pandemia do novo coronavírus (Covid-19). Este é o cenário vivido pelo setor leiteiro, segundo a analista Natália Grigol, da equipe de leite do Cepea, da Esalq/USP.

Em análise divulgada no Boletim do Leite de abril, do Cepea (clique aqui para acessá-lo), Natália diz que os impactos da pandemia no consumo de lácteos ocorreram a partir de 17 de março, quando a pesquisa diária do centro de estudos, realizada com o apoio financeiro da OCB, registrou choque de demanda para o leite UHT.

“Redes atacadistas e varejistas intensificaram a procura pelo derivado, diante da forte demanda de clientes, que queriam fazer estoques por conta das recomendações de isolamento em decorrência da pandemia. Com a menor disponibilidade do produto, o preço médio do UHT registrou forte alta 22,7% na segunda quinzena de março e de 24,8% no acumulado do mês”, observa a analista.

Paralelamente, com fechamento de redes de serviço e alimentação, o consumo de lácteos refrigerados como queijos foi muito prejudicado, constata Natália. A pesquisa diária do Cepea, acrescenta, mostrou que o preço médio da muçarela recebido pelas indústrias em negociações no estado de São Paulo teve queda acumulada de 0,97% em março.

“Ressalta-se que dificuldades no escoamento de queijos colocam em risco o faturamento de pequenas e médias indústrias. Algumas, inclusive, já paralisaram suas atividades e suspenderam a compra de leite no campo em regiões onde o sistema agroindustrial leiteiro é menos desenvolvido”, pontua a analista do Cepea.

Spot

Apesar do desempenho ruim da muçarela, assinala Natália, o leite spot (negociado entre indústrias) havia registrado alta nas duas quinzenas de março, ficando, na média, quase 5% maior do que em fevereiro em Minas Gerais. “Assim, o pagamento ao produtor em abril deve se manter na tendência altista.”

No entanto, enfatiza a analista do Cepea, a fragilidade do mercado de queijos e a instabilidade do consumo geraram um efeito em cadeia, provocando queda no preço do leite spot. Em Minas Gerais, o preço médio do leite spot caiu 7,3% e 11,7% nas primeira e segunda quinzenas de abril, respectivamente.

“A elevada incerteza da atual conjuntura tem impactado a decisão dos agentes em recompor estoques, dado o contexto em que não há boas perspectivas para o consumo de longo prazo, devido à diminuição da renda da população. A pesquisa diária do Cepea mostrou que, de 1º a 15 de abril, os preços médios do UHT e da muçarela registraram quedas acumuladas de 4% e de 4,2%, respectivamente.”

Maio

As negociações em queda dos derivados e do spot durante abril indicam um cenário ruim para o preço ao produtor de maio, alerta Natália. Segundo ela, as indústrias lácteas poderão se deparar, em poucas semanas, com um cenário de baixo faturamento, o que certamente será transmitido aos produtores.

“Ao mesmo tempo, a queda na receita dos produtores, num momento de alta nos custos de produção e próximo ao período típico de entressafra no Sudeste e Centro-Oeste, pode refletir em aumento do abate de fêmeas e na saída de pecuaristas de leite da atividade”, saliente.

De acordo com a analista do Cepea, o momento é delicado, pois privilegia decisões focadas no curto prazo, o que pode trazer consequências negativas no longo prazo – ainda mais para uma atividade tão complexa quanto a produção de leite.

Inventados para aliviar o trabalho nas salas de cura, eles ajudam na metamorfose dos queijos suíços.”

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

ASSINE NOSSO NEWSLETTER