Na próxima segunda-feira (30), CPI terá reunião externa em Terra Nova do Norte.
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
De acordo com o presidente da CPI, deputado Gilberto Cattani (PL), a comissão está buscando ouvir todos os setores da cadeia leiteira Foto: Helder Faria

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga possíveis infrações de ordem econômica na cadeia produtiva do leite e seus derivados em Mato Grosso ouviu, nesta quarta-feira (25), o superintendente do Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária (Imea), Cleiton Gauer, o presidente da Associação dos Produtores de Leite do Estado de Mato Grosso (Aproleite-MT), Dolor Vilela de Figueiredo Neto e o representante Laticínio Cajes, Carlos Eterno de Jesus.

De acordo com o presidente da CPI, deputado Gilberto Cattani (PL), a comissão está buscando ouvir todos os setores da cadeia leiteira para identificar o motivo de o produtor de leite, em especial o pequeno, possa ter uma remuneração maior do que a de seu custo.

“Estamos buscando o entendimento entre a indústria e o produtor para que possamos chegar a um determinador comum, que é um preço em que o produtor possa sobreviver do leite. Hoje ouvimos a Cajes que é a indústria, tivemos o Imea que está fazendo o estudo para criação do índice do Leite Cru e Aproleite, que é uma associação de Produtores. Estamos ouvindo todos os setores para chegarmos ao grande sonho que é de chegar a um preço justo para o produtor”, explicou o parlamentar.

Em suas oitivas, os representantes do Imea, da Aproleite e do Laticínio Cajes trouxeram números do período difícil da produção de leite nos últimos anos e elogiaram medidas já apresentadas na Assembleia Legislativa, como o projeto de lei nº 80/2022, de autoria do próprio deputado Gilberto Cattani, que torna obrigatória a inclusão do leite no cardápio da alimentação escolar da rede estadual de educação do estado.

“Estamos vindo de duas secas prolongadas e com a alta nos insumos, é difícil para o produtor fazer frente para tudo isso. O deputado está ajudando com projetos de lei para incluir o leite na merenda escolar e isso com certeza ajuda muito, disse o presidente do Imea, Dolor Vilela Figueiredo Neto.

A CPI terá na próxima segunda-feira (30) uma nova reunião externa, desta vez no município de Terra Nova do Norte, às 14h, na Câmara Municipal.

“Temos seis reuniões externas. A primeira foi em Campinápolis, à segunda é no próximo dia 30, em Terra Nova do Norte. Estamos indo de encontro ao produtor. Essas reuniões servem para que o produtor que não está aqui na baixada cuiabana possa participar”, concluiu Cattani.

Desestimulados com o mercado leiteiro em Goiás, produtores abandonam a produção e preço do leite dispara.

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada.

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

ASSINE NOSSO NEWSLETTER