Raça se destaca por características como precocidade, adaptabilidade, fertilidade, longevidade e produção de leite.
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Foto: Divulgação

O ano de 2021 está terminando, mas as novidades não param na CRV. No mês de outubro, a empresa dá mais um passo na ampliação de seu portfólio com a importação de 7500 doses de sêmen de Pardo-Suíço Leiteiro.

O material vem de dois touros premiados e de destaque na Europa, Nice e Origan, com família consagrada e de propriedade da francesa Evolution.

O touro Nice entrega muita longevidade para suas filhas. Sua mãe Douane é EX 92 (Conformação TOP) e já produziu 77.000 kg de leite em 8 lactações em sistema a pasto.

Já as filhas de Origan (foto) podem ultrapassar mais de 11.000 litros de leite em uma lactação. Possui quatro gerações com produção superior a 10.000 kg de leite em 305 dias com gordura superior a 4,4%.

Segundo Leonardo Maia, gerente de produto leite europeu da CRV, uma das principais características da raça é sua adaptabilidade, principalmente em regiões de clima quente, por isso mesmo é bastante comum no Brasil, sendo encontrada em praticamente todas as regiões do país, em especial entre o estado de Minas Gerais até o Nordeste e também na região Sul.

“O pardo-suíço é um animal que expressa muita saúde, qualidade de cascos, ótima produção de leite, longevidade e fertilidade, tanto que vai muito bem em cruzamentos”, afirma.

Outra característica da raça é a chamada dupla aptidão, ou seja, quando os animais apresentam uma boa performance tanto na produção de carne, quanto na de leite.

“Com animais um pouco mais pesados, muitas vezes, quando o produtor quer inseminar a fêmea, ele usa o pardo. Se nascer um macho, ele vende para o mercado de corte. Se nascer uma fêmea, este animal terá uma ótima produção de leite dentro da propriedade”, garante o gerente. “Tudo isso mostra que a eficiência, saúde e longevidade se fazem presentes em tudo o que a CRV leva em seu portfólio que, com o pardo-suíço, reforça o posto de melhor do mercado”, afirma Maia.

 

O Prosa Rural desta semana aborda a pecuária de leite no Norte do país, mais exatamente no Tocantins e no Sudeste do Pará.

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

newsletter

ASSINE NOSSO NEWSLETTER