A BRS Capiaçu,  nova cultivar de capim-elefante lançada recentemente pela Embrapa Gado de Leite, tem despertado grande interesse de pecuaristas de leite em todo o Brasil.
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

A BRS Capiaçu,  nova cultivar de capim-elefante lançada recentemente pela Embrapa Gado de Leite, tem despertado grande interesse de pecuaristas de leite em todo o Brasil. Um dos viveiros que vende o produto já enviou as mudas para dez estados brasileiros. Em outro, há até lista de espera. Todas as semanas, dezenas de produtores em todo o País entram em contato com a Embrapa em busca de informações sobre a gramínea.

A BRS Capiaçu foi obtida por meio do Programa de Melhoramento Genético de Capim-elefante da Embrapa. A cultivar é o resultado do cruzamento de variedades pertencentes ao Banco Ativo de Germoplasma de Capim-elefante (BAGCE), mantido pela Embrapa.

Capiaçu, em tupi-guarani, significa “capim grande”.  A cultivar não nega o nome, ultrapassando 5 metros de altura. O resultado é alta produção de biomassa. A gramínea é indicada para cultivo de capineiras. No período da seca, pode ser fornecida para os animais picada verde no cocho ou como silagem. A cultivar produz cerca de 50 toneladas de matéria seca por hectare ao ano, média de 30% a mais do que as gramíneas disponíveis. Entre as principais cultivares de capim-elefante, a BRS Capiaçu é também a que apresenta o maior teor de proteína.

Inflação registrada em agosto no Estado é a maior desde maio de 2021, de acordo com o ICPLeite da Embrapa

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada.

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

ASSINE NOSSO NEWSLETTER