ICPLeite/Embrapa - Ficou mais caro produzir leite em março. Após uma queda no custo de produção em fevereiro, em março os preços dos insumos subiram e em conjunto a inflação do leite foi de 0,55% em relação ao mês anterior.
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

ICPLeite/Embrapa – Ficou mais caro produzir leite em março. Após uma queda no custo de produção em fevereiro, em março os preços dos insumos subiram e em conjunto a inflação do leite foi de 0,55% em relação ao mês anterior.

Este resultado tem por base o Índice de Custos de Produção de Leite – ICPLeite/Embrapa, calculado pela Embrapa Gado de Leite. O grupo Concentrado foi o que apresentou maior elevação de preços, 1,13%, seguido por Energia e combustível, que foi de 0,78%. Os grupos Produção e compra de volumosos e Sal mineral também apresentaram acréscimo de 0,29% e 0,08% respectivamente, mas inferior à inflação do mês. Não houve variação nos custos da Mão de obra e Reprodução e houve queda de custos nos grupos Qualidade do leite e Sanidade. Respectivamente, de – 0,25% e -0,07%.

No acumulado do primeiro trimestre do ano o ICPLeite/Embrapa registra uma redução de custos de -0,07%. As maiores quedas acumuladas foram registradas nos grupos Energia e combustível, -1,77% e Produção e compra de volumosos, -1,52%. Também ocorreram quedas acumuladas de custos nos grupos Sal mineral -0,65% e Sanidade, -0,35%. Não houve variação no grupo Reprodução e acréscimos acumulados foram registrados nos grupos Mão de obra 1,36%, Qualidade do leite 0,67% e Concentrado 0,27%.

No acumulado de doze meses o ICPLeite/Embrapa registra valores elevados. A inflação anual ficou em 6,24%. Só o grupo Qualidade do leite apresentou variação negativa, -0,42%. Todos os demais grupos de custos que compõem o ICPLeite Embrapa apresentaram inflação. Os grupos que mais puxaram o índice acumulado foram Energia e combustível com 13,32% e Produção e compra de volumosos de 10,86%. Os grupos Sal mineral e Sanidade apresentaram respectivamente 8,84% e 6,64% de variação positiva, seguidos por Concentrado (4,87%), Mão de obra (1,76%) e Reprodução (1,32%).

Dados sobre os principais indicadores para a cadeia produtiva do leite como preços do leite no mercado brasileiro e internacional, relação de troca ao produtor, balança comercial brasileira de leite e derivados.

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

newsletter

ASSINE NOSSO NEWSLETTER