Desta forma, a empresa Danone incorporará uma tensão probiótica em seus iogurtes, que foi estudada pelo organismo.
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

A Danone e o Conselho Nacional de Pesquisa Científica e Técnica (CONICET) assinaram um acordo de transferência de tecnologia pelo qual a empresa incorporará uma linhagem probiótica desenvolvida por cientistas argentinos em seus iogurtes.

A Danone é a única empresa na Argentina a ter uma carteira de iogurtes com probióticos, microorganismos vivos que, segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), quando administrados em quantidade suficiente, têm efeitos benéficos sobre a saúde e o sistema imunológico.
Através desta parceria público-privada, a Danone reafirma seu compromisso com a saúde da população argentina e destaca seu interesse na pesquisa e desenvolvimento do sistema científico argentino. Além disso, o acordo promove o intercâmbio de conhecimentos de alto nível sobre alimentação saudável, focalizando o iogurte como parte essencial da dieta diária de acordo com as Diretrizes Dietéticas para a População Argentina (GAPA) do Ministério da Saúde Nacional “Estamos orgulhosos de poder realizar este projeto em aliança com a CONICET e levar o desenvolvimento científico a milhões de lares. A Danone está presente no país há 28 anos e é a única empresa na Argentina a oferecer iogurtes com probióticos. Esta parceria com o sistema científico argentino reafirma nosso compromisso com a saúde e a qualidade de todo o nosso portfólio”, disse Mariano Helou, Gerente Geral da Danone Dairy Products.

Por sua vez, o Ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Daniel Filmus, disse que “a assinatura do acordo é um claro exemplo de articulação público-privada onde o investimento público em pesquisa permite um desenvolvimento que o setor privado pode ampliar e que, além disso, produz empregos e melhorias na qualidade dos alimentos para as crianças”.

De CONICET, sua presidente, Dra. Ana María Franchi, destacou que “a colaboração público-privada é fundamental”. Nossos pesquisadores desenvolvem tecnologias e produtos, e junto com as empresas, trabalhando com respeito mútuo, podemos levá-los até as pessoas. Ela também destacou o investimento estatal feito para alcançar este tipo de desenvolvimento e disse que “o objetivo da ciência e da tecnologia, e da CONICET em particular, é melhorar a qualidade de vida das pessoas, e casos como este são um exemplo, em áreas como saúde e alimentação, que são tão importantes para o país”. Estaremos muito em breve, juntamente com a empresa, nas prateleiras mostrando um produto que nossos cientistas desenvolveram a partir da CERELA em Tucumán, que vem trabalhando nesta linha de pesquisa há muito tempo”.

“Temos um grande trabalho permanente com a Danone, que é uma referência para nós em Almirante Brown, e desta vez estamos participando da assinatura de um acordo que significa uma verdadeira alegria para esta articulação com a CONICET e o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação da Nação. Este acordo fala de um trabalho conjunto entre o Estado e uma grande empresa, tudo para melhorar ainda mais a inovação tecnológica”, acrescentou Juan José Fabiani, prefeito de Almirante Brown.

 

Traduzido com DeepL

Fuente: ámbito

A China é o maior mercado de comércio eletrônico do mundo, com um valor estimado de vendas de produtos agroalimentares através do comércio eletrônico de pouco menos de 82 bilhões de euros em 2020.

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada.

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

newsletter

ASSINE NOSSO NEWSLETTER