Na fazenda Sapé, o produtor rural Eduardo Riedel apostou na tecnologia, no modelo sustentável e na produção diversificada para ampliar os negócios da família.
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

 

Campo Grande (MS) – Na fazenda Sapé, o produtor rural Eduardo Riedel apostou na tecnologia, no modelo sustentável e na produção diversificada para ampliar os negócios da família. Como secretário de Estado de Governo e Gestão Estratégica, ele adota o mesmo perfil profissional inovador e eficiente, acreditando nessas características para alavancar o desenvolvimento do Estado e fortalecer a geração de empregos. Caminhos paralelos que se bifurcam quando o assunto é competitividade, qualificação e sustentabilidade na construção de um futuro promissor para Mato Grosso do Sul.

Para falar um pouco de sua história e dos desafios do Governo, Riedel participou do programa CBN Agro, com o jornalista Eder Campos, exibido aos sábados pela emissora. Confira abaixo a transcrição dos principais pontos da entrevista. O vídeo na integra também pode ser visto.

1 – CBN Agro – A Sapé Agropastoril é bem diversificada, o que vocês produzem?
Eduardo Riedel – A propriedade completou 143 anos de história nas mãos da minha família. Boa parte desse período, a atividade foi voltada essencialmente à pecuária. Quando transformamos a fazenda em uma empresa (holding familiar), assumi a função de diretor e resolvemos inovar e diversificar. Hoje trabalhamos com gado de corte, grãos, cana de açúcar, além da produção de leite e frangos. Sabemos de todos os riscos, mas estamos conquistando resultados positivos nesses mercados.

2 – CBN Agro – Como funciona esse processo de investimento e diversificação na Sapé?
Eduardo Riedel – Essa é uma das questões mais desafiadoras no ambiente do agronegócio. Sempre apostamos na qualificação dos atores que participam do empreendimento. A profissionalização é o caminho mais seguro para obter bons resultados. Nesse sentido, preparamos os herdeiros e os introduzimos no ambiente dos negócios da empresa.

3 – CBN Agro – Da cana de açúcar, do gado de corte, do gado de leite, dos grãos e do frango, qual atividade o Eduardo Riedel mais gosta?
Eduardo Riedel – Eu gosto da interação entre eles. Cada atividade tem seu valor. Por exemplo: a pecuária está na minha origem, na tradição familiar; a agricultura traz uma exigência que eu chamo de just time (errou, mostrou); a produção de leite é diária e, ao mesmo tempo, uma forma de produção fantástica e um setor interessante.

4- CBN Agro – Além de biólogo e mestre em zootecnia, você tem formação como especialista pelo Instituto Francês Insead, escola que conquistou reconhecimento e prestígio internacional como a melhor MBA do mundo. Fale nos um pouco sobre essa experiência?
Eduardo Riedel – O Insead é uma escola francesa de negócios na região de Fontainebleau, que se consolidou após o período pós-guerra como um centro global. Foi pensando em aperfeiçoar e trazer mais conhecimento para meu currículo e fortalecer meu ambiente de negócios que em 2012 eu fiz especialização em Gestão Estratégica para Dirigentes Empresariais. A experiência foi enriquecedora, sobretudo, porque além de agregar conhecimento existe o intercâmbio com pessoas de todas as regiões do mundo.

5 – CBN Agro – É diferente gerir um Governo ao invés de uma propriedade rural?
Eduardo Riedel – São situações bem distintas, com interesses diferentes e grupos e corporações diferentes, mas os princípios da boa governança, comum na gestão dos negócios deve permanecer, como clareza de objetivos, definição de metas por setor e profissionais capacitados para a gestão.

6- CBN Agro – Você foi presidente do Sindicato Rural de Maracaju e da Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul (Famasul). Até então, era uma atitude e posição em defesa da classe, como foi assumir a função de Secretário de Governo e Gestão Estratégica?
Eduardo Riedel – Recebi o convite do governador para participar de um projeto no qual acredito: ajudar no desenvolvimento do Estado. Fomos reeleitos e continuo trabalhando e acreditando nessa ideia. Nosso projeto é ousado e reformador. Até porque, quando estipulamos reformas, estamos falando em inovação e mudança de conceitos para ganhar eficiência e dar suporte à sociedade.

Em novembro, o preço do leite registrou nova queda em Minas Gerais.

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

newsletter

ASSINE NOSSO NEWSLETTER