Em SP dia 22 (sexta-feira) venha saber porque uma em cada cinco startups do agro brasileiro se dedica ao setor lácteo
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Em SP dia 22 (sexta-feira) venha saber porque uma em cada cinco startups do agro brasileiro se dedica ao setor lácteo

No próximo dia 22 de novembro, em São Paulo, o maior templo de inovação da América latina se abrirá para o Desafio de Startups do Ideas For Milk. Depois de percorrer onze estados da Federação em 52 eventos, descobrimos 58 soluções incríveis, capazes de revolucionar o negócio do leite. E coube a 116 profissionais deste ecossistema selecionar as seis melhores soluções.  Agora, as finalistas vão ser sabatinadas no CUBO. Na plateia, teremos mais de uma centena de empresas. Isso mesmo! Todo o ecossistema do leite estará realizando networking, recebendo inspirações, pensando em novos negócios e escolhendo a melhor solução. No Ideas For Milk todos são protagonistas. Também iremos conhecer as empresas que se destacaram e que serão agraciadas com o Prêmio Ideas For Milk de Inovação.

O movimento Ideas For Milk surgiu buscando construir respostas a estas perguntas e reúne produtores líderes, empresas de insumos, serviços, produtos veterinários, máquinas e implementos, laticínios, transportadores, empresas de tecnologia de informação e comunicação, dirigentes de entidades que representam os atores da cadeia, governantes, investidores, professores e pesquisadores em Administração, Economia, Engenharias, Ciência da Computação, Medicina Veterinária, Zootecnia, Física, Matemática e Nutrição. Em três anos de existência e na quarta edição, o Ideas For Milk promoveu startups que já estão no mercado, como a CowMed, OnFarm e SCL Rota. Não é à toa que uma em cada cinco startups do agro brasileiro se dedica ao setor lácteo.

Jorge Paulo Lemann, o empresário mais rico do Brasil, recentemente declarou que é um “dinossauro apavorado” diante deste novo mundo de incertezas e transformações. “E quem não se sente assim, é porque está mal informado”, ele concluiu. Já o economista Klaus Schwab declarou que “não é o peixe grande que come o peixe pequeno, mas o peixe mais rápido que come o peixe mais lento”. Neste novo mundo, como ser grande e rápido? Como antever as mudanças disruptivas? Como inovar? Como não ser atropelado pelas inovações dos concorrentes?

Venha participar do Ideas For Milk Faça sua inscrição gratuita pelo link http://bit.ly/36EYNWs. (código de inscrição gratuita: EB2)

“Enxugar gelo”. Você já sentiu essa interminável sensação?

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada.

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

ASSINE NOSSO NEWSLETTER