Demanda da Comissão da Agricultura foi atendida pelo município de Erechim.
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
PUBLICIDADE Rural Enfrentamento a seca: agricultores terão R$ 1 milhão com juros subsidiados Demanda da Comissão da Agricultura foi atendida pelo município de Erechim A Comissão da Agricultura de Erechim, manteve audiência na prefeitura

A Comissão da Agricultura de Erechim atua em prol dos agricultores e nesse momento difícil de perdas no campo devido à estiagem, a entidade que é formada por diversas associações e órgãos representativos buscou junto ao poder público auxílio para as famílias do município.

Encontro

Na segunda-feira, dia 7 de fevereiro, ocorreu um encontro com lideranças da Comissão da Agricultura, com a participação do prefeito de Erechim, Paulo Polis; representando a Frente Parlamentar da Agricultura Familiar, Jurandir Pezzenatto; o vereador Anacleto Zanella, que apresentou a emenda, dos 20% de subsídio junto à Câmara de Vereadores; além de demais vereadores, secretários municipais da Agricultura e da Administração e representantes do governo. O prefeito se sensibilizou com a situação dos agricultores e se comprometeu a verificar juridicamente a possibilidade de conceder um subsídio de 20% no recurso disponibilizado para enfrentamento da estiagem.

Conquista da agricultura familiar

Essa poderá ser mais uma conquista da agricultura familiar. Já que a Prefeitura de Erechim, já havia encaminhado um Projeto de Lei Nº 27/2022 para aprovação na Câmara de Vereadores que previa o auxílio a famílias de agricultores. O projeto foi aprovado no dia 03 de fevereiro, dessa forma o município ficou autorizado a realizar convênio com instituições financeiras e subsidiar juros de financiamento, no plano de incentivo aos pequenos Produtores de Leite e Produtores de Subsistência, na aquisição de sacas de milho para o consumo animal, visando à suplementação de alimentação em razão da estiagem.

Ajuda para minimizar perdas

De acordo com um dos representantes da Comissão da Agricultura e coordenador do Sutraf Erechim, Adilson Szady, essa foi uma importante conquista. “É um recurso que vai ajudar muito a agricultura familiar. Além do recurso destinado para socorro às famílias, nesta segunda tivemos mais um apoio do governo Polis, que ajudará com o subsídio de 20% do valor do financiamento para os agricultores. Enquanto o governo do estado e federal infelizmente não fazem nada para ajudar as famílias, é importante destacar medidas como essa de Erechim que com certeza vai ajudar minimizar as perdas causadas pela estiagem”, disse Szady.

Organização e desenvolvimento da região

Adelmir Gaiardo, da Cooperativa Nossa Terra, enfatizou que a agricultura familiar cumpre um papel muito importante na organização e desenvolvimento de toda a região, especialmente pela produção de alimentos. “Esta estiagem é muito forte, atinge todas as produções, e nós precisamos criar programas e estar envolvidos em processos de apoio que ajudem a fazer com que todos os agricultores do nosso município consigam se manter no campo”, destacou. Ele comentou ainda que é muito justo o município de Erechim criar esse mecanismo de incentivo à permanência do pequeno agricultor no campo, especialmente neste momento em que a atividade está inviabilizada pelas condições climáticas.

Problema estrutural

Martin Wintter, representante do Centro de Apoio e Promoção da Agroecologia (Capa) disse que a agricultura está enfrentando diversas mudanças climáticas, sendo um problema estrutural e que por isso é preciso soluções permanentes para minimizar os impactos. “Hoje vivemos um problema concreto e agudo, pois os agricultores não têm alimento para as suas criações, além das perdas na produção dos seus alimentos. Neste momento é necessária uma intervenção enfática para amenizar este problema”, disse ele.

Pensar projetos de médio e longo prazo

Wintter comenta que a sociedade precisa pensar em projetos de médio e longo prazos, para mitigar as causas dos impactos dessas mudanças climáticas. Ações conservacionistas, buscando o reequilíbrio ecológico, de conservação dos recursos naturais nas unidades de produção da agricultura familiar, seja por plantio florestais, que ajudam na proteção do solo quanto do ciclo da água, que são fundamentais e necessárias para que a agricultura familiar se torne mais resistente a ocorrência destes fenômenos.

Debate e fortalecimento

A Comissão da Agricultura continuará buscando auxiliar as famílias, debatendo pautas e promovendo ações junto ao poder público visando o auxílio e fortalecimento da agricultura familiar.

O mercado de importação de leite em pó no Mercosul é impulsionado pelo Brasil como o maior importador.

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada.

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

ASSINE NOSSO NEWSLETTER